carregando...

A licença-maternidade vai formar cidadãos mais saudáveis

Arquivo 22/09/2008

Várzea Grande, 20/09/2008 – 12:11.

Da Redação

O vice-presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria, doutor Eduardo Vaz disse ontem (19-09), na solenidade, onde a prefeita em exercício, Jacy Proença sancionou o projeto de Lei Complementar que amplia de quatro para seis meses a licença-maternidade, que esse tempo para as mães e filhos é extremamente importante para a formação do ser humano. “Essa lei vai formar cidadãos mais saudáveis”, disse o pediatra. Cuiabá é a primeira cidade de Mato Grosso a aderir o projeto.

Para o pediatra os primeiros seis meses contribuem para a formação do cérebro da criança, que depende de cuidados, carinho. “A diferença é que essa criança terá maior capacidade de aprender, o carinho e os cuidados dão um desenvolvimento melhor para o cérebro do bebê, que tem uma liga muito grande com a mãe”, explicou.

Ele salientou que, essa falta de tempo com a mãe logo nos primeiros dias de vida, acarreta uma série de problemas, principalmente, o desânimo para o aprendizado. “É por isso que hoje no Brasil a falta de mão-de-obra é muito grande, não tem qualificação, o analfabetismo cresce muito, o cérebro não desenvolveu o bastante para que esse cidadão buscasse oportunidades. Todos nós precisamos desse cuidado”, concluiu.

Já para o presidente da Sociedade Mato-grossense de Pediatria, José Rubens do Amaral, esse tempo para mãe e filho reflete também na saúde do país. “Quando a criança tem esse cuidado, a saúde é bem maior do que as crianças que não tem essa aproximação, a mãe também tem menos doença. Sem dúvida, é um importante passo para o cidadão brasileiro, que terá a chance de se desenvolver com cuidado”, disse.

O Projeto de Lei foi aprovado no dia 16 de setembro durante sessão na Câmara Municipal e teve aprovação dos 15 vereadores presentes. No país, outros 100 municípios e 12 Estados – incluindo Mato Grosso – também aderiram ao projeto.