carregando...

A mobilização no Espírito Santo

Arquivo 26/02/2010

 

Os pediatras capixabas estão unidos em defesa da valorização da profissão. Segundo o presidente da Sociedade Espiritossantense de Pediatria (Soespe), dr. Valmin Ramos da Silva, desde agosto estão sendo realizadas reuniões, que têm discutido as estratégias para a conquista de uma remuneração respeitosa por parte dos planos de saúde. “A assembleia da próxima terça-feira, 02 de março, decidirá os rumos o movimento”, disse. Duas notificações extrajudiciais foram enviadas às operadoras de saúde. “Na primeira, apresentamos as reivindicações, que seguem a pauta nacional estabelecida pela SBP, dando um prazo para a negociação. Na segunda, ratificamos os objetivos, e avisamos que, se não houvesse acordo, em 60 dias começaríamos o descredenciamento dos planos”, explica o dr. Mário Tironi Jr, da Comissão de Honorários Médicos da entidade, acrescentando que todos os prazos terminam até 27 de fevereiro. Com o descredenciamento, deixam de ser aceitas as guias dos convênios, e os pacientes deverão cobrar de seus planos os R$80,00 definidos para a consulta.

Entre as reivindicações, estão também o pagamento de todo o atendimento feito em consultório e a remuneração de R$100 pela visita hospitalar, independente das acomodações. Os pediatras deixam clara a preocupação com a qualidade dos serviços prestados. Celso Murad, conselheiro do CFM, lembra que a atual situação obrigou cerca de 30 a 40% dos profissionais da Grande Vitória a fecharem seus consultórios. “A consequência é a superlotação dos pronto-atendimentos e uma piora considerável na assistência à população”, assinala o dr. Tironi.“O Ministério Público foi notificado e estamos tranqüilos quanto à legalidade do movimento”, ressalta, informando que participam  profissionais de várias clínicas e também inúmeros consultórios individuais.

Participe da assembleia, dia 02/03, terça-feira, às 19h, no Conselho Regional de Medicina!