carregando...

Amamentação na primeira hora e licença-maternidade de seis meses

Arquivo 30/07/2007

Vanessa Lóes e Thiago Lacerda são madrinha e padrinho da Semana Mundial da Amamentação no Brasil.  Os atores posaram com Gael, seu primeiro filho recém-nascido, para o cartaz e o folheto que serão distribuídos pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), com suas filiadas estaduais, e pelo Ministério da Saúde, com as secretarias estaduais de saúde, a hospitais, escolas e instituições em geral. A Semana Mundial da Amamentação foi criada em 1992 pela WABA (sigla em inglês para Aliança Mundial para Ação em Aleitamento Materno) e ocorre de 1 a 7 de agosto em mais de 120 países.

amamentação na primeira hora de vida é o tema de 2007, e a abertura oficial será realizada pelo presidente da SBP, dr. Dioclécio Campos Júnior, e pelo ministro José Gomes Temporão, dia01 de agosto, às 9h30m, na Cinelândia, Rio de Janeiro. Na reunião, um encontro de mães e filhos em fase de amamentação, será apresentada a fita de divulgação da campanha na TV (30’) produzida para a SBP – totalmente sem custos – pela CaradeCão Filmes (vídeo) e pelo Studio Nova Onda (áudio), responsáveis também pelo spot para o rádio.

Proteção sem demora
Gael nasceu de parto normal, dia 25 de junho, no Rio de Janeiro, com 3, 650 kgs e 51cms. Ainda com o cordão umbilical, foi colocado no peito de Vanessa, “para que tivesse aquele contato pele a pele”, contou Thiago. “Eu sempre quis muito amamentar, é um momento muito especial. A gente fica se namorando, se olhando…é mágico”, disse Vanessa. “Nunca tinha imaginado que tinha uma pega específica. Mas tem um jeito melhor de colocar o neném no peito, com a boquinha bem aberta, abocanhando também a aréola”, comentou Thiago, que com Vanessa estudou muito sobre gravidez, parto e cuidados com o bebê, e aprendeu que com a mamada correta o bebê não machuca a mãe e se alimenta melhor, retirando todo o leite que precisa. “A amamentação é natural, mas pode ser aprendida”, frisou a atriz, empolgada em passar a lição adiante.

Dra. Graciete Vieira, presidente do Departamento de Aleitamento Materno da SBP, explica que “é importante que o bebê seja colocado no peito logo depois de nascer. Com a primeira mamada, são liberados os hormônios prolactina e ocitocina, facilitando a descida do leite, ajudando nas contrações uterinas e diminuindo o risco de hemorragia. Mesmo que o neném não mame, esse contato é importante na transição do útero para o mundo e no estabelecimento do vínculo afetivo com a mãe”.

A SMAM representa “um importante marketing social, capaz de diminuir a mortalidade infantil, reduzir a desnutrição e o adoecimento por infecções gastrointestinais e respiratórias”, lembra o dr. Adson França, diretor do Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas do Ministério da Saúde e coordenador do Pacto Nacional pela Redução da Mortalidade Materna e Neonatal.

Homenagens

Também durante o evento na Cinelâdia, a senadora Patrícia Saboya (PSDB-CE) será homenageada por seu trabalho pela ampliação da licença-maternidade de quatro para seis meses. Receberá uma placa a ser entregue pelo ministro da Saúde e pelo presidente daSociedade Brasileira de Pediatria,  Dr. Dioclécio Campos Júnior, autor da proposta que deu origem ao projeto de lei 281 apresentado ao Congresso Nacional pela senadora. Voltado para a iniciativa privada, o PL estabelece que as empresas que aderirem voluntariamente receberão em troca incentivos fiscais.

Em tramitação na Comissão de Direitos Humanos do Senado desde agosto de 2005, o PL já inspirou a adoção da licença-maternidade de seis meses por quase 50 prefeituras e cinco governos estaduais, beneficiando suas funcionárias públicas. Os pioneiros foram a cidade de Beberibe (CE) e o estado do Amapá, que também serão também homenageados, assim como as empresas Cosipa e Fersol, cujas trabalhadoras já têm garantido desde 1982 e 2004, respectivamente.
Conquista nos anos 80 e atualização
Específica para as mulheres que amamentam, a licença-maternidade prolongada também será objeto de homenagens, já que vigora no estado e no município do Rio de Janeiro desde a década de 1980, tendo sido estendida por um ano em 2007 na capital. Nos moldes da atual campanha intitulada “Seis meses é melhor!”, tramita ainda na Assembléia Legislativa um projeto do deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ), que pretende ampliar a conquista para todas as mães, incluindo as que não amamentam.

O objetivo da nova proposta é proporcionar condições tanto para o aleitamento materno, quanto para o estreitamento do contato entre mãe e filho, de maneira que possam ser gerados os estímulos que são determinantes no desenvolvimento físico, emocional e intelectual da criança. “Trata-se de uma atualização importante”, assinala o dr. Dioclécio, lembrando “as novas descobertas da neurociência, sobre a importância do vínculo afetivo entre mãe e filho e entre a criança e a família, para a constituição de uma personalidade saudável”.

Dia 01 de agosto, abertura da SMAM, na Cinelândia, RJ.

8h30. Recepção das mães;
9h15. Apresentação do Rap da Amamentação (15 adolescentes da Comunidade Nova Brasília), declamação de poesia, Coral Canarinhos da Terceira Idade (sambas da amamentação).
10h. Cerimônia, com apresentação do filme, homenagens, apresentação de balé de mães e bebês e pronunciamentos.