carregando...

Cigarros e balas, não!

Arquivo 29/08/2013

Neste 29 de agosto, Dia Nacional de Combate ao Fumo, a SBP se une à Aliança de Controle do Tabagismo (ACT) em um importante alerta: cigarros não podem ser misturados a balas e doces, vendidos juntos ou próximos, com sabores e embalagens atraentes! Assim como faz a peça publicitária acima, isso pode estimular o consumo, especialmente por adolescentes e jovens em geral. É urgente o fim da propaganda de cigarros em pontos de venda como padarias, bares, lanchonetes, bancas de jornal, supermercados, lojas de conveniência, e isso está previsto na lei 12.546, sancionada pela Presidente da República e que há 18 meses aguarda regulamentação! A mesma legislação proíbe o fumo em ambientes fechados em todo o País.

Segundo estudos, a propaganda de cigarros estimula o consumidor a começar a fumar, assim como também ocorre com os aditivos de aroma e sabor. Uma pesquisa da ACT e do Instituto Datafolha realizada em maio, em São Paulo, mostrou que 76% dos entrevistados concordam que a exposição do cigarro encoraja o consumo e a compra, principalmente pelos mais jovens. O mesmo número de pessoas se mostrou favorável à venda de cigarros embaixo do balcão, como já ocorre em países como Inglaterra, Escócia e Canadá. A população ouvida também apoia medidas mais rígidas de controle do tabagismo, como a proibição do uso de aditivos – produtos conhecido como porta de entrada para a dependência, ao deixar o tabaco mais palatável. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a proibição de alguns aditivos, como mentol, cravo, canela e baunilha, começará em 14 de setembro.

Clique aqui, veja também e divulgue o folheto do Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IPPMG-UFRJ)