carregando...

Conquistas e reivindicações na Gastroenterologia Pediátrica

Arquivo 06/05/2014
Da esq. para a dir., os drs. Rosalba Ciarlini, governadora do Rio Grande do Norte; Mauro Batista de Morais, presidente do 15º Congresso e Luciana Silva, vice-presidente da SBP.
Da esq. para a dir., os drs. Rosalba Ciarlini, governadora do Rio Grande do Norte; Mauro Batista de Morais, presidente do 15º Congresso e Luciana Silva, vice-presidente da SBP.

“Mais e melhores centros com aparelhagem e endoscopistas treinados, exames diagnósticos e procedimentos terapêuticos diversos ao alcance das crianças e adolescentes que deles precisam, sorologia para doenças celíacas, medidas intervencionistas para coibir a epidemia de obesidade e vários outros problemas”. Esses os próximos objetivos na área, segundo a dra. Luciana Silva que, no 15º Congresso Brasileiro de Gastroenterologia Pediátrica, em março, em Natal (RN), representou o dr. Eduardo Vaz. Vice-presidente da entidade, a diretora salientou também as várias conquistas já obtidas desde que o primeiro evento reuniu, em 1981, no Rio de Janeiro, um então pequeno grupo:

– Preocupada com a melhoria contínua da formação, depois de muita luta, a SBP conseguiu ampliar o tempo de Residência em Gastroenterologia Pediátrica para dois anos e agora também a Residência em Pediatria para três anos, bem como participa do Global Pediatric Education Consortium  (GPEC), grupo de trabalho que vem aprofundando o debate sobre o assunto e elaborou um currículo básico unificado para a pediatria mundial.

Em Natal, foram 150 professores de vários países, 1.500 participantes, mesas-redondas e palestras como a da dra. Gisélia Pontes da Silva, de Recife, que abordou os “distúrbios funcionais gastro-intestinais” e foi aplaudida de pé:

– Nunca tinha visto isso em evento médico brasileiro – ressaltou o dr. Mauro Batista de Morais, presidente do Congresso, lembrando também o ineditismo de terem ocorrido de forma integrada, paralelamente, o 19° Congresso Latino-americano e o 10° Congresso Ibero-americano de Gastroenterologia, Hepatologia e Nutrição.

Satisfeito com a repercussão positiva, dr. Mauro citou também os mais de 450 trabalhos apresentados e os quatro fóruns realizados com comentários sobre as melhores pesquisas. “Hoje ainda estreito, cabe a nós lutar para a ampliação do horizonte de nossas crianças e adolescentes”, finalizou a dra. Luciana.

Da esq. para a dir., drs. Luiz Anderson Lopes, coordenador de Cursos e Eventos da SBP; Nivaldo Sereno , presidente da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Norte; Rosalba Ciarlini; Mauro Batista de Morais; Luciana Silva; Marina Orsi, presidente da Sociedade Latino-americana de Gastroenterologia, Hepatologia e Nutrição Pediátrica (SLAGHNP) e Rosane Costa Gomes, vice-presidente do Congresso.
Da esq. para a dir., drs. Luiz Anderson Lopes, coordenador de Cursos e Eventos da SBP; Nivaldo Sereno , presidente da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Norte; Rosalba Ciarlini; Mauro Batista de Morais; Luciana Silva; Marina Orsi, presidente da Sociedade Latino-americana de Gastroenterologia, Hepatologia e Nutrição Pediátrica (SLAGHNP) e Rosane Costa Gomes, vice-presidente do Congresso.

congresso gastro publico