carregando...

Puericultura e avanços na defesa profissional em Minas

Arquivo 13/01/2012

13/01/12 – A Sociedade Mineira de Pediatria (SMP) está em luta pela valorização profissional e a Regional Oeste acaba de obter importantes conquistas. O Atendimento Ambulatorial de Puericultura será remunerado pela Unimed Divinópolis com porte 3B (Código CBHPM: 10106146, no valor de R$124,00), conforme conquistado pela SBP, para acompanhamento das crianças de até cinco anos de idade. A informação é do dr. Nôzor Galvão, presidente da Regional, que se reuniu com a diretoria da singular no início de janeiro. O atendimento à gestante no 3º trimestre (Código CBHPM: 10106049, porte 2 B) e o Teste do Reflexo Vermelho (Código CBHPM: 41301471, porte 1C) já estão sendo pagos pela cooperativa.

Desde o início do ano, os pediatras da Regional estão atendendo os usuários de planos de saúde em caráter particular. “A Unimed Divinópolis comprometeu-se a continuar negociando a adoção do Tratamento Clínico Ambulatorial em Pediatria (TCAP)”, salientou o dr. Nôzor, acrescentando que a assembleia dos cooperados decidiu , para por fim às glosas dos ‘retornos’ indevidamente assim nomeados – uma questão já normatizada pela ANS -, justificar em modelo próprio para o seu pagamento as consultas com intervalo menor de 30 dias. Além disso, o atendimento dos clientes da cooperativa será retomado pela guia e em março nova assembleia discutirá o valor de R$80,00 para a consulta comum. Quanto às demais operadoras, a assistência aos pacientes continua sendo realizada de forma particular, cobrados os valores de R$73 a consulta comum e R$124 o Atendimento Ambulatorial de Puericultura.

Pode ocorrer em todo o Brasil

O presidente da SMP, dr. Paulo Poggliali, elogia o fato dos pediatras da Regional estarem levando à prática as estratégias que vem sendo discutidas no estado: “Nôzor tem vindo a Belo Horizonte para as reuniões sobre a defesa profissional. Os colegas se uniram e estão de parabéns. A Unimed é, inclusive, o maior plano de saúde de Minas e o exemplo é muito positivo”, disse. O diretor de Defesa Profissional da SBP, dr. Milton Macedo, também reforça ser esse “o caminho certo”. Para o dr. Eduardo Vaz, é importante que a notícia vinda agora de Divinópolis seja encarada como reflexão e estímulo: “O Atendimento Ambulatorial de Puericultura foi incluído na CBHPM em 2010. A implantação pode ocorrer em todo o País. Só depender de nós, da mobilização de cada pediatra. É essencial que todos se empenhem”, finaliza.