carregando...

Reanimação Neonatal, Sala de Parto e Licença-maternidade. SBP discute parceria com Ministério da Saúde

Arquivo 19/09/2012

Drs. Eduardo e Dioclécio com Paulo Bonilha (3º da esq. para a dir.) e assessores, dentre os quais o pediatra Sergio Marba (1º à dir), que também é da Sociedade

Bandeira comum entre a SBP e o Ministério da Saúde (MS), a extensão da licença-maternidade das funcionárias públicas municipais está na Carta da Sociedade aos Candidatos em 2012, entregue ao pediatra Paulo Bonilha, Coordenador da Área Técnica de Saúde da Criança e Aleitamento Materno. Durante reunião realizada em Brasília, no último dia 04, o presidente Eduardo Vaz e o diretor de Assuntos Parlamentares da Sociedade, Dioclécio Campos Jr., discutiram também a Reanimação Neonatal – com a renovação de convênio entre as duas instituições para a compra de equipamentos necessários à ampliação do treinamento de instrutores do Curso de Transporte do Recém-Nascido de Alto Risco da SBP:

– A ideia é que também as filiadas da Sociedade e as Secretarias de Saúde dos estados possam fazer parcerias que viabilizem o treinamento dos profissionais na ponta – adianta o dr. Eduardo.

O presidente da SBP também levou ao dr. Paulo documentos, dentre os quaisrecomendações do Departamento de Neonatologia, sobre o atendimento ao recém-nascido em sala de parto, a alta hospitalar e a importância do seguimento adequado do bebê. Sobre o parto domiciliar, dr. Eduardo entregou a Recomendação do Conselho Federal de medicina (CFM).

Entre as decisões, está a confecção de materiais conjuntos para boas práticas de atenção ao parto. Também será elaborada nota técnica para profissionais da atenção básica sobre duas das ações do projeto Brasil Carinhoso do Governo Federal – a prevenção da anemia ferropriva e da hipovitaminose A. Em outubro, a SBP participará de Seminário Internacional de Políticas para o Desenvolvimento Integral na Primeira Infância organizado pelo MS.
Reivindicações

A interferência do Coordenador da Área da Criança junto ao ministro Alexandre Padilha foi solicitada, com objetivo de que Portaria ministerial relativa a fraldas seja modificada, passando a beneficiar também crianças e adolescentes que delas necessitam por sua condição clínica, e não apenas idosos, como ocorre hoje. O texto foi preparado pelo Departamento de Medicina Paliativa em Pediatria.

 

Sobre a Doença Celíaca, a Sociedade propõe a implantação de Portaria de 2009 ainda não levada à prática, com a interlocução do Ministério junto às esferas de gestão estaduais e municipais. O Departamento de Gastroenterologia vem alertando para a gravidade do problema.

 

A pedido da Sociedade Paranaense de Pediatria, o presidente reforçou a importância dasDiretrizes para o manejo da infecção causada pelo vírus sincicial respiratório (VSR), elaboradas pelos Departamentos de Infectologia Pediátrica, Neonatologia e Pneumologia Pediátrica da SBP. A solicitação é no sentido da padronização de medicação em todos os estados.

Curso

Em agosto, o Programa de Reanimação Neonatal da SBP fez Curso para Formação de Instrutores para Transporte do Recém-nascido de Alto Risco, em São Paulo. Clique aqui e assista ao vídeo.

Leia os documentos citados acima e também aqui a íntegra da Carta da SBP nas eleições de 2012. Discuta com os colegas, e com os candidatos da sua cidade, participe desse movimento!