carregando...

Terapia Intensiva Pediátrica reúne grandes expoentes em Minas

Arquivo 03/11/2009

O XI Congresso Brasileiro de Terapia Intensiva Pediátrica será realizado de 5 a 7 de novembro, em Belo Horizonte, com vários cursos programados também para os dias 3 e 4. Na entrevista, a seguir, os presidentes do evento, dr. Marcus Ângelus Jannuzi de Oliveira, do Departamento Científico da área na SBP, dr.Paulo Ramos David João e da Sociedade Mineira de Pediatria, dr. Fábio Guerra, adiantam como será o evento.

Dr. Marcus, o que está programado para o evento?
Serão abordados os diversos aspectos da assistência à criança criticamente doente, desde as novas tecnologias nas áreas de monitorizarão de suporte às funções vitais e novas terapêuticas, sem esquecer a importância da questão humanitária, emocional, que envolve os pacientes. Teremos mesas-redondas, colóquios, conferências, apresentação de temas livres e as sessões interativas, nas quais um caso é estudado por professores, ao mesmo tempo em que o público é estimulado a participar da discussão do quadro clínico e das soluções.

E quanto aos professores?
Vamos reunir grandes expoentes da área, mundialmente. A troca de conhecimentos sobre soluções para os problemas regionais enriquecerá o Congresso, colocando em evidência a capacidade dos intensivistas brasileiros. Teremos palestrantes já bastante conhecidos e também jovens talentos, professores do Brasil e também do exterior, vindos de vários países da América do Sul, do Norte e da Europa. Cada convidado é referência em sua área e trará o que há de mais inovador. Em “Choque”, teremos o dr. Joseph A. Carcillo, da University of Pittsburgh; em “Insuficiência Respiratória”, o dr. John H. Arnold, do Children’s Hospital/Boston; em “Cirurgia Cardíaca”, o dr. Anthony C. Chang, do Children’s Hospital/Orange County; em “Rede de Qualidade Perinatal”, a dra. Linda Wright, do Center for Research for Mothers & Children/ NICHD; em “Probióticos”, o dr. Ronald N. Goldberg, do Duke Children’s Hospital & Health Center /Durham, NC e o dr. Desmond J. Bohn, do Hospital For Sick Children/Toronto, está escalado para abordar “Assuntos Gerais”.

DR. PAULO RAMOS DAVID JOÃO

 

Dr. Paulo, o senhor anteciparia alguma das discussões previstas? 

Serão inúmeros os temas de interesse dos intensivistas, como o “Controle Hidroeletrolítico”, a “Sepse”, “Ventilação Mecânica” e a Neonatologia. Uma questão bastante relevante é a ética na UTI. Vamos aprofundar o debate sobre os cuidados, não apenas clínicos, mas também no convívio com as famílias, as dificuldades do paciente com o afastamento dos parentes, o acompanhamento dos pais e o diálogo constante que precisamos ter sobre o tratamento e o prognóstico, mesmo, às vezes, quando o caso é muito grave.

 

DR. MARCUS JANUZZI

 

Dr. Marcus, está planejado um Fórum dedicado à qualidade das UTIs?

Sim, será o I Fórum de Indicadores de Qualidade em Terapia Intensiva e UTI Neonatal, cujo objetivo é desenvolver diretrizes que determinem a qualidade do centro de terapia intensiva.

 

 

Dr. Paulo, e quanto ao Consenso Brasileiro de Ventilação Mecânica Pediátrica e Neonatal?
O Consenso começou a ser planejado há dois anos. Durante a reunião do Departamento Científico, no ano passado, foram divididos os temas e em novembro os grupos apresentaram os artigos com evidências científicas. O texto está em processo de apreciação pública e, se tudo estiver perfeito, será lançado no congresso.

O sr. pode nos adiantar algo sobre o Tetip?
A prova para o título de especialista em Pediatria com Área de Atuação em Medicina Intensiva Pediátrica (TETIP) será durante o congresso. Pela primeira vez, a avaliação será teórica e prática (nos dias 04 e 08 respectivamente). O programa abrange a Reanimação, Ventilação Mecânica, Suporte Hemodinâmico e Imagem em Terapia Intensiva, também com simulação de caso clínico e reanimação com manequins.

Haverá um curso preparatório?
Sim, realizado dois dias antes da prova. Obviamente, as questões não serão as mesmas do teste. Serão abordados todos os assuntos da Terapia Intensiva Pediátrica, com aulas abertas aos especialistas e também aos pediatras em geral.

DR. FÁBIO GUERRA

 

O que o sr. comentaria sobre as UTIs Pediátricas em Minas Gerais?Dr. Fábio, qual a importância do congresso para Minas Gerais?
A realização do Congresso em Belo Horizonte é a efetivação do desejo de um grande número de pediatras que atualmente se dedicam à terapia intensiva na capital e no estado como um todo. Belo Horizonte tem boa infra-estrutura para receber o evento e acreditamos ser esta mais uma grande oportunidade de reciclagem e aprimoramento para muitos profissionais. É uma área de grande interesse para a pediatria, temos profissionais muito capacitados e a presença de convidados de outros estados e também dos estrangeiros será uma oportunidade importante para a troca de experiências.

As unidades de terapia intensiva em Minas têm crescido bastante nos últimos anos, tanto na assistência privada quanto na pública. O atendimento neonatal e pediátrico melhorou significativamente, numa perspectiva de descentralização, com referências regionais e consequente aumento do número de leitos. Dessa forma, estamos garantindo um atendimento qualificado à população de todo o Estado. Clique aqui e saiba mais sobre o Congresso.