carregando...

Teste do Olhinho e saúde visual das crianças

Arquivo 13/10/2010

Treinamento no Rio de Janeiro

A revista eletrônica SBP Ciência já publica um texto para pediatras. Outros materiais estão sendo preparados pelas entidades. Para médicos, serão disponibilizados no espaço do Grupo de Trabalho de Prevenção da Cegueira Infantil no site da Sociedade, onde também haverá um link específico com informações para a população. Trata-se de uma campanha que contará, na segunda quinzena de outubro, com mensagem na televisão veiculada pela TV Globo. O objetivo é informar sobre a importância do Reflexo Vermelho – exame a ser feito pelo pediatra que, ao notar anormalidades, encaminhará a criança para uma avaliação mais aprofundada do oftalmologista.O Dia Mundial da Visão de 2010 será comemorado amanhã, 14 de outubro. A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) se uniu ao Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) para uma série de atividades. A primeira foi um treinamento nacional de pediatras para a realização do Reflexo Vermelho, o Teste do Olhinho, que contou com a colaboração dos colegas especialistas e ocorreu nos últimos dias 5 e 6, organizado pelas filiadas da SBP. Em alguns estados, novas datas estão sendo marcadas. É que o Teste do Olhinho pode detectar precocemente algumas das maiores causas de cegueira infantil na faixa etária de 0 a 5 anos – a catarata, o glaucoma congênito e o retinoblastoma (o câncer na retina).

 

Da esq. para a dir., o oftalmologista José Eduardo da Silva, Viviane Lanzelotte, da Soperj, Nicole Gianini (Grupo de Trabalho Prevenção da Cegueira Infantil da SBP), Rachel Niskier (coordenadora de campanhas da Sociedade) e Andréa Zin (CBO e GT da SBP)

Recém-nascido e puericultura – O sistema visual da criança está em pleno desenvolvimento durante o primeiro ano de vida. Por isto, a recomendação da SBP é que o Teste faça parte do exame clínico realizado pelo pediatra antes da alta da maternidade. Quando isto não ocorrer, o pediatra deverá, obrigatoriamente, fazê-lo na primeira consulta de puericultura.SUS e Saúde suplementar – Desde junho, o Teste do Olhinho foi incluído no Rol 211 da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e o pagamento por todas as operadoras é obrigatório. Cada filiada, credenciado ou cooperado deve exigir o cumprimento deste direito. Além disto, em vários estados o Teste foi instituído por lei e é realizado em maternidades públicas. O objetivo da SBP e do CBO é que haja uma norma nacional. Projeto de lei neste sentido já tramita no Congresso Nacional.

Depois, o exame passa a fazer parte da avaliação global da criança, com periodicidade definida pelo médico. Após o primeiro ano, o Reflexo Vermelho também é usado no rastreamento do retinoblastoma.

Treinamento nos estados – No Rio de Janeiro, dra. Viviane Lanzelottte, do Comitê de Atenção Integral ao Desenvolvimento e Reabilitação da Sociedade de Pediatria do Estado, a Soperj, fez o treinamento juntamente com oftalmologista José Eduardo da Silva. “A aula teórica foi sobre a avaliação geral da criança nas várias fases de desenvolvimento, o Teste do Olhinho e também sobre a catarata congênita. Para a parte prática, os pediatras levaram seu oftalmoscópio e treinamos uns nos outros. No estado, o Reflexo foi instituído por lei em 2002. É realizado regularmente em todas as maternidades do município, também em algumas do estado e particulares. Cada vez mais tem sido feito”, ressalta a dra. Viviane.

Em Belo Horizonte (MG), a filiada reuniu 90 pediatras nos dias 5 e 6. O curso foi ministrado pelos oftalmologistas Luiz Carlos Molinari, vice-presidente do Departamento de Oftalmologia da Associação Médica do estado e Galton Vasconcelos, presidente do Centro Brasileiro de Estrabismo, ambos professores da Faculdade de Medicina da Universidade Federal, a UFMG. As atividades ocorrem continuadamente no estado e desde 2008 contam com apoio da Sociedade Mineira de Pediatria (SMP). Dias 19 e 20 de outubro será a vez da III Jornada de Oftalmologia Pediátrica, que ocorrerá no Hospital Mater Dei.

Dra.Célia Nakanami com alunos, em São Paulo

 

Em São Paulo, a Sociedade de Pediatria, a SPSP, conta com um Departamento Científico de Oftalmologia (DC) desde 2006. Nos dias 5 e 6, as aulas teóricas da capital foram dadas pelas dras. Rosa Graziano e Célia Nakanami, presidente da Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica, filiada do CBO. Outros oito oftalmologistas participaram da atividade prática. Dra. Nilva Moraes, presidente do DC, ministrou o curso em São Bernardo do Campo. O Teste é lei estadual e “o trabalho é feito frequentemente nas maternidades públicas, mas os pediatras consideraram importante a reciclagem. Além do mais, sempre há gente nova chegando”, comentou a dra. Célia. De acordo com a dra. Nilva, o objetivo do DC é fazer pelo menos dois treinamentos por ano.

Em Vitória (ES), o presidente da Sociedade Espiritossantense de Pediatria, dr. Valmim Ramos da Silva informou que o curso ocorreu, com a presença de 30 profissionais, sendo alguns do interior. Antes, em 2008 e 2009, a capacitação já tinha ocorrido em maternidades públicas e particulares.Em Rio Branco (AC), de acordo com a presidente da Sociedade Acreana, dra. Teresa Cristina Maia dos Santos, foi realizada, no dia 07, uma palestra pela dra. Simone da Cruz Chaves. “Participaram residentes de pediatria, internos da Faculdade de Medicina da Universidade Federal e pediatras do Serviço de Assistência à Saúde da Mulher e da Criança. “Foi uma sensibilização, mas muito ainda precisa ser feito para que o Teste passe a ser rotina”, disse.

 

Treinamento de 6 de outubro em Sergipe

 

Em Fortaleza (CE), o treinamento ocorreu no Hospital Geral da capital, ministrado pela oftalmologista Islene Verçosa. Também foi realizado em Macapá (AP), onde os pediatras assistiram às aulas da dra. Mayra Takata Tongu; em Campo Grande (MS), como informou o presidente da filiada, dr. Alberto Cubel Jr.; em Cuiabá (MT), com participação dos oftalmologistas Celso Marcelo Cunha e Maurício Donatti; e em Goiânia (GO). No Paraná, a capacitação de pediatras para o Teste do Olhinho é feita periodicamente.Em Aracaju (SE), segundo a dra. Glória Tereza Lopes, presidente da Sociedade Sergipana de Pediatria, a oftalmologista Doroty Resende Lima também abordou temas como retinopatia da prematuridade e síndromes infecciosas. Foi importante também para “lembrar que o Teste do Olhinho já está no Rol da ANS e deve ser cobrado das operadoras de saúde”, salientou a dra. Glória.