carregando...

União em defesa da primeira infância no Ceará

Arquivo 17/11/2008

17/11/08. Portal SBP – Unir as forças das entidades que atuam na área, para melhor promover os direitos das crianças cearenses nos primeiros anos de vida, garantindo também o seu futuro. Este o objetivo da Rede Interinstitucional da Primeira Infância, criada durante seminário realizado na semana passada, em Fortaleza. Dr. Dioclécio Campos Jr., presidente da SBP, fez a conferência de abertura – “Primeira Infância e Desenvolvimento Humano” e assinalou o que vem defendendo: “Não há investimento com maior retorno para todos do que o direcionado à saúde e à educação, especialmente na primeira infância”.

“Quase tudo na nossa vida se define até os cinco anos de idade. Não se trata de priorizar apenas a saúde física, mas ampla, vista como a base para a formação do adulto. O cuidado com as crianças pequenas, seu aprendizado desde então é muito importante para a vida futura profissionalizante, social, com conseqüências inclusive nos índices de criminalidade”, observa dra. Regina Portela, presidente da Sociedade Cearense de Pediatria (Socep) – entidade também representada na ocasião pela dra. Anamaria Cavalcante. O seminário foi realizado pelo Instituto de Prevenção à Desnutrição e à Excepcionalidade (Imprede), Unicef, Secretarias de Educação e Saúde do Estado e Associação das Primeiras-Damas dos Municípios do Ceará – através do Instituto Stela Naspolini. “Já estamos articulando uma reunião da SBP com os deputados cearenses para o início de 2009, quando ampliaremos esta atuação”, adianta dra. Regina.

O encontro contou também com palestras do Oficial de Projetos do UNICEF para o Ceará, Rio Grande do Norte e Piauí, Rui Rodrigues Aguiar, que abordou “a importância da Intersetorialidade e do Trabalho em Rede na Atenção à Primeira Infância”; de Maria Oliveira Andrade, também do Unicef, sobre a “proposta da Rede Estadual da Primeira Infância”. Dr. Álvaro Leite, da Universidade Federal do Ceará (UFC), apresentou o estudo de caso “Dona C., seu filho e a vida” e o encerramento  foi realizado pelo dr. Sulivan Mota, também da UFC e do Iprede.