carregando...

Pela proibição dos andadores

Pela proibição dos Andadores

A campanha pelo banimento do andador infantil, promovida pela SBP, visa proteger as crianças dos riscos aos quais ficam expostas ao usarem esse aparelho que não traz nenhum benefício, e que, comprovadamente, ameaça sua integridade física e até mesmo sua vida.

Andador: perigoso e desnecessário!

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) convoca todos a participarem ativamente da mais nova ação pela proteção da criança brasileira: o banimento completo dos andadores do nosso meio!

Todo pediatra sabe perfeitamente que o andador é um equipamento que só traz prejuízos, seja pela sua absoluta inutilidade no processo de aquisição da marcha, mas sobretudo pelos grandes riscos à segurança (que incluem não só os riscos de traumatismos cranianos potencialmente letais, mas também de queimaduras, intoxicações e até afogamentos).

Em vista dos riscos consideráveis e da total falta de evidências de qualquer benefício associados aos andadores, muitas entidades voltadas para a atenção à saúde da criança têm recomendado a proibição da sua produção e venda. Informações mais detalhadas podem ser obtidas nos relatórios da Academia Americana de Pediatria [clique aqui] e na declaração conjunta da European Child Safety Alliance e da ANEC [clique aqui]. O Canadá foi o primeiro país a estabelecer a proibição da venda e utilização de andadores, com multa prevista para os infratores.

A Sociedade Brasileira de Pediatria, por meio do seu Departamento Científico de Segurança, conclama os pediatras brasileiros a se engajarem na campanha pela proibição da venda de andadores no Brasil.

Como ação imediata – enquanto travamos a luta custosa e lenta contra os entraves legislativos e interesses econômicos -,é importante que todos os interessados na saúde e na segurança da criança promovam um grande movimento comunitário pelo banimento do uso do andador.

Recomendações de ação aos pediatras

1) Inclua na orientação antecipatória das consultas de puericultura, a partir do período neonatal, a contraindicação enfática ao uso de andadores.

2) Recomende que todas as famílias leiam a posição da SBP, disponível no site “Conversando com o Pediatra” [clique aqui].

3) Para as famílias que começarem a consultar com bebês que você não acompanhou desde o nascimento, pergunte se possuem andador e, em caso positivo, recomende a sua destruição.

4) Certifique-se de que não há andadores nos seus locais de trabalho, como hospitais e creches.

5) Envolva-se na divulgação em todos os meios de comunicação dos riscos do uso de andadores e por que devem ser banidos.

6) Notifique à SBP os casos de traumatismos causados por quedas de andador ou de alguma forma relacionados com o seu uso [Clique aqui].

Histórico

Desde o início de 2013, a SBP e outras instituições realizam um amplo movimento para banir o uso dos andadores, exigindo providências das autoridades e divulgando para as famílias que são equipamentos perigosos e desnecessários. A partir daí, projetos de lei começaram a tramitar no Congresso Nacional – um deles por iniciativa da Sociedade, juntamente com o senador Paulo Davim, do PV, do Rio Grande do Norte, outro do deputado Jorginho Mello, do PR, de Santa Catarina –, e também em diferentes casas legislativas, como é o caso da proposta do deputado Chico Sardelli, do PV, de São Paulo e da que foi apresentada na Câmara dos Vereadores de Belo Horizonte, pelo vereador Tarcísio Caixeta, do PT. A diretoria da Sociedade Mineira de Pediatria, a presidente do Departamento Científico de Segurança da SBP, Marislaine Lumena, e representante do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da UFMG se reuniram com o vereador.

Repercussão

Lei Nº 10.834 proíbe o uso de andadores infantis em creches e escolas sediadas no Município de Belo Horizonte. (Diário Oficial, 30/07/2015)

Andadores infantis são proibidos em creches e escolas de BH (OTempo, 29/07/2015)

Uso de andadores é proibido em escolas e creches de Belo Horizonte  (Hoje em dia – R7, 28/07/2015)

Ação civil pública contra os andadores (SBP 05/12/2013)

Justiça proíbe venda de andador de bebês no Brasil (Jairo Marques – Cotidiano/Folha de São Paulo, 09/12/2013)

Andadores infantis terão certificação compulsória do Inmetro (Entrevista com Rui Wolf, da SBP – O Globo/Economia, 14/08/2013)

extra_andadores (Entrevista com Dr. Rui Wolf, da SBP – Jornal Extra, 13/08/2013)

Inmetro reprova todas as marcas testadas de andadores infantis/Entrevista com dra. Renata Waksman, da SBP (Programa Fantástico, TV Globo, 04/08/2013)

Pediatras fazem campanha para abolir andadores de bebê (Folha de S. Paulo, 21/01/2013)

Pediatras lançam campanha contra andadores (Rádio CBN, Jornal CBN 2ª edição, 21/01/2013. Entrevista com dra. Renata Waksman, Departamento Científico de Segurança da Criança e do Adolescente da SBP)

Notícias e conteúdos no Portal SBP sobre a campanha

SBP tem projeto de lei para proibir andadores infantis (18/04/2013)

Ação civil pública contra os andadores (05/12/2013)

Pela proibição dos Andadores (14/01/2013)

Projetos de lei

No Congresso Nacional:

Projeto de Lei do Senado (P​LS) Nº 50, de 2013
Acompanhe a tramitação

Projeto de Lei 4226-A/13, do Deputado Jorginho Mello

Na Assembleia Legislativa de São Paulo:
PL 17/2013, do deputado Chico Sardelli

Na Câmara Municipal de Belo Horizonte:
Projeto de Lei 747/2013