carregando...

Defesa Profissional da SBP fala sobre a valorização da especialidade para médicos do interior de São Paulo

Defesa Profissional 31/03/2017

canstockphoto18846042

Representantes da pediatria paulista estiveram reunidos para debater os desafios da profissão durante o 1º Fórum de Defesa Profissional da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP), em Piracicaba, distante 155 quilômetros da capital paulista.  Entre os palestrantes, esteve o diretor de Defesa Profissional da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), dr. Marun Davi Cury, que falou questões ligadas à valorização da especialidade.

Ele explicou que a gestão da SBP tem como grande meta a defesa dos interesses da pediatria em todos os campos de atuação. Para o dr. Marun, um dos passos para atingir esse objetivo é buscar o reconhecimento da atividade junto a preceptores, professores, residentes e alunos de graduação. Enfatizou também que é preciso valorizar a associação SPSP/SBP e divulgar, de forma ampla, em todas as mídias (tradicionais e alternativas) os trabalhos de valorização da pediatria feitos por estas duas entidades representativas da classe.

Na conversa com o grupo, falou-se sobre a elaboração de um documento para os pediatras a respeito do atendimento na saúde pública e suplementar. “É preciso esclarecer a importância da puericultura e que na saúde suplementar o rol da pediatria contempla a consulta de puericultura, o teste do olhinho e outros mais”, explica o dr. Marun.

PRONTOS-SOCORROS - No evento, realizado em 18 de março, na Sociedade de Pediatria Regional Piracicaba, o representante da SBP chamou atenção para distorções na rede pública que têm levado as famílias a levar os filhos para consultas pediátricas nos prontos-socorros. Segundo ele, isso pode causar prejuízos ao atendimento dos pacientes.

“É importante que os médicos orientem os pais e responsáveis a agendar as consultas e fazer o acompanhamento no consultório. Quanto mais tivermos consulta pediátrica, menos atendimento se tem nos prontos-socorros”, esclareceu dr. Marun. Durante a palestra, ele abordou ainda a necessidade de exigência de Título de Especialista em concurso público para pediatra como forma de garantia a sua presença na assistência.

Outro ponto destacado pelo dr. Marun foi a importância do estímulo ao jovem médico a participarem em Programas de Residência Médica e das ligas estudantis. “Todos também devem saber qual é o papel da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o que é a Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM), como funciona o atendimento ambulatorial e de puericultura”, acrescentou.