carregando...

Quedas

Departamentos Científicos 07/11/2014

Queda é a maior causa de visita à unidade de emergência. Ocorre em qualquer idade e as lesões decorrentes podem ser extremamente graves, envolvendo membros (feridas abertas e fraturas), crânio (traumatismo crânio-encefálico) e abdômen (lesões de órgãos internos).

A maioria das quedas ocorre em casa, acomete crianças de 0 a 5 anos, e estão associadas à ausência de algum cuidador.
Com a supervisão de adultos, modificações do ambiente onde a criança vive, brinca e estuda, e informações claras em produtos de uso infantil, o risco e as lesões decorrentes de quedas podem ter uma redução significativa.
Alguns alertas de prevenção deste tipo de acidente:

Em lactentes:

  1. Nunca deixe bebês sozinhos em qualquer local da casa, particularmente em camas, sofás, trocadores, beliches, mesmo que a criança ainda não tenha adquirido a capacidade de rolar.
  2. Tenha certeza que colocou grades de proteção em qualquer móvel utilizado para a criança dormir.
  3. Cuidado na escolha de cadeiras para oferecer a alimentação. Devem ter base alargada, trava e cinto. Sempre supervisionar a criança, mesmo que ela esteja contida na cadeira com dispositivos de segurança.
  4. No berço, observe se a altura da base é suficiente para evitar que a criança caia por cima da grade. Se o limite superior for menor que ¾ da altura da criança, o berço não pode mais ser usado. Estas orientações devem ser seguidas a partir do momento em que a criança consegue ficar em pé com apoio.
  5. Nunca coloque brinquedos ou travesseiros dentro do berço. Estes objetos podem cair para fora e a criança tentando alcançá-lo, pode cair.
  6. Quando a criança passar para a cama, instale grade protetora dos dois lados.
  7. Nunca use andador. É muito comum a queda do andador em escadas, e as lesões decorrentes desta queda sempre são graves, com trauma de crânio e hospitalização.

Em pré-escolares e escolares:
Em casa

  1. Disponha os móveis de maneira que a supervisão de seu filho possa ser constante e direta.
  2. Trave portas e bloqueie o acesso às áreas perigosas da casa, como lavanderia, cozinha e área externa.
  3. Remova tapetes e utilize material de borracha em banheiros.
  4. Remova brinquedos e roupas do chão, que possam provocar tropeços, deslizes e quedas.
  5. Instale grades protetoras em escadas e áreas de risco da casa, e oriente os familiares para sempre fechá-las após o uso.
  6. Instale redes ou grades de proteção em todas as janelas dos apartamentos ou casas do tipo sobrado.
  7. Mantenha os móveis afastados das janelas.

Em área externa a casa

  1. Proíba atividades em áreas elevadas, como balcões, lajes e telhados.
  2. Prefira triciclos a bicicletas.
  3. A utilização de equipamentos de proteção como capacetes, cotoveleiras e joelheiras em atividades com bicicleta, diminui a gravidade, mas não evita as lesões decorrentes das quedas. Estas atividades devem sempre ser supervisionadas por um adulto e realizada em áreas fechadas, sem trânsito urbano.

 

Emílio Carlos Elias Baracat

 

Saiba mais: Crianças e Adolescentes Seguros. Guia Completo para Prevenção de Acidentes e Violências. Sociedade Brasileira de Pediatria. Coordenadores: Renata D. Waksman, Regina M. C. Gikas e Wilson Maciel. Editora: Publifolha, 2005.