Uso de cosméticos em crianças: o que os pais devem saber?

Departamento Científico de Dermatologia

  • Sim. O uso de produtos cosméticos em crianças é cada vez mais frequente. Em parte, devido ao apelo da indústria que oferece uma ampla gama de produtos; em parte pela vontade dos pais em proporcionar o que há de melhor para os seus filhos. Entretanto, algumas dúvidas são comuns aos pais: Quais os melhores produtos? Criança pode usar maquiagem e passar batom? A partir de que idade a saúde da criança não será prejudicada?

  • Porque todos os produtos infantis como xampu, creme hidratante, gel para cabelo, entre outros, devem passar por testes que medem a segurança do consumidor, avaliando, por exemplo, seu potencial de irritar a pele e de provocar alergias. Além disso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determina regras rigorosas para a liberação de produtos destinados às crianças. Assim, antes de comprar qualquer produto para o bebê ou a criança, os pais devem observar se ele é liberado pela Anvisa. Precisa verificar ainda se o fabricante é confiável e se o produto é adequado à idade da criança. É importante, também, buscar orientação com o pediatra, lembrando sempre que quanto mais precoce a exposição a diferentes produtos, maior a chance de sensibilização.

  • Sim. Como a pele das crianças é mais fina e sensível, os produtos para elas devem conter menos substâncias químicas capazes de causar irritação e futuras reações alérgicas. No entanto, nem sempre o fato de um produto se dizer “infantil” ou “neutro” indica que ele é bom ou que não vai irritar a pele.

  • Sim. O pH da pele é ácido (em torno de 5,5). Este "manto ácido" é o responsável pela proteção e pelo equilíbrio da flora normal da pele.  Como regra geral, são recomendados os sabonetes líquidos, com fragrâncias suaves, que tenham sido dermatologicamente testados. Os sabonetes antissépticos ou antibacterianos não devem ser utilizados como rotina. Vale lembrar que o uso de sabonetes com pH muito alcalino pode levar a alteração do pH da pele e deixá-la mais suscetível a ficar seca e desenvolver infecções e irritações. Além disso, o pH da maioria dos sabonetes em barra é mais alcalino do que os dos líquidos e, portanto, são mais irritantes e ressecam mais a pele.

  • A utilização cada vez mais precoce de maquiagens e esmaltes tem aumentado consideravelmente a ocorrência de dermatites de contato, principalmente nas meninas. Isso porque a pele das crianças pelo uso fica sensibilizada muito cedo, aumentando a chance de reações alérgicas. Lembrem-se: produtos como maquiagens, esmaltes, pinturas ou tatuagens podem causar sérias irritações na pele das crianças. Os esmaltes são causas frequentes de alergias no rosto e ao redor dos olhos nas meninas. O uso de produtos perfumados, roupas e calçados sintéticos, materiais desportivos contendo borracha (óculos de natação, caneleiras) e produtos de higiene ou de limpeza podem provocar reações na pele das crianças. Quanto mais os pais conseguirem retardar o uso de maquiagem pelas crianças, mais saudável será a pele dela no futuro. 

  • Sim. As tatuagens de “henna” são elaboradas com henna associada com uma substância química chamada parafenilenodiamina, que deixa a cor escura, mais parecida com uma tatuagem de verdade. Várias reações alérgicas a essa substância têm sido descritas em crianças, muitas vezes com formação de bolhas e cicatrizes permanentes. A criança que apresentou alguma reação alérgica a esta substância não pode mais entrar em contato com a mesma.

  • Como não é possível prever se a criança é ou não alérgica a determinado produto, deve-se ter bom senso. Não há uma idade “segura” para indicar a introdução de produtos cosméticos, mas quanto menor for a sensibilização na infância, melhor. Infelizmente, muitas vezes, somente depois de várias exposições à substância alergênica é que ocorrem as reações. No entanto, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) tem se empenhado junto à Anvisa para discutir este assunto e garantir uma maior segurança no consumo destes produtos por crianças.

Nossos Endereços

SBP-Sede • R. Santa Clara, 292 - Rio de Janeiro (RJ) - CEP: 22041-012 • 21 2548-1999 

FSBP • Alameda Jaú, 1742 – sala 51 - São Paulo (SP) - CEP: 01420-002 • 11 3068-8595 / 8618 / 8901 / 8675 • Fax: 3081-6892 

SBP-RS • R. Carlos Gomes, 328/305 - Porto Alegre (RS) - CEP: 90480-000 • 51 3328-9270 / 9520 

Memorial • Rua Cosme Velho, 381 - Cosme Velho (RJ) - CEP: 22241-125 • 21 2245-3110