Doação de leite

Departamento Científico de Aleitamento Materno 

  • Você já sabe que a amamentação por dois anos ou mais, de forma exclusiva nos primeiros seis meses, é fundamental para a sua saúde e a saúde do seu bebê. Na realidade, a amamentação é importante para qualquer mulher e bebê. Por isso, se uma mulher tem leite sobrando, poderá sim beneficiar outras crianças doando o seu leite.

  • Toda mulher saudável que estiver amamentando ou extraindo o seu leite manualmente ou com bomba e apresente produção de leite superior às necessidades de seu bebê é uma doadora em potencial. Ela não pode estar fazendo uso de medicamentos que sejam incompatíveis com a amamentação, fazer uso de álcool ou drogas ilícitas e fumar mais do que dez cigarros por dia. Toda potencial doadora é submetida a uma triagem pelo Banco de Leite. 

  • O primeiro passo é entrar em contato com um Banco de Leite da Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (rBLH) ou posto de coleta. O endereço e telefone desses locais estão disponíveis na internet no site www.redeblh.fiocruz.br. A interessada pode telefonar para a unidade mais próxima de sua casa e receber todas as orientações. Um funcionário do Banco de Leite ou Posto de Coleta poderá ir à casa da mulher e recolher o leite retirado. Esse serviço é oferecido pela maioria dos locais, gratuitamente. 

  • A triagem é realizada por um profissional treinado pela Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (rBLH), mediante preenchimento de formulário de cadastro de doadora. Esse cadastro inclui nome completo; data de nascimento; endereço; local onde realizou o pré-natal; número de consultas; peso no início e final da gestação; resultado de exames realizados no pré-natal como: hematócrito, VDRL, HIV e hepatite B (se o cartão do pré-natal não estiver disponível ou se não tiver feito o pré-natal, os exames necessários serão solicitados); informações sobre intercorrências no pré-natal; medicamentos usados e/ou em uso; data e local do parto; intercorrências e tratamentos na maternidade; hábitos de vida como tabagismo, consumo de medicamentos, álcool e drogas. 

  • O leite humano extraído da mama e doado é destinado a recém-nascidos prematuros, com baixo peso e/ou gravemente doentes. Por essa razão, a seleção das doadoras é tão criteriosa.

  • No Brasil, todo leite humano doado, para ser ofertado a um bebê de uma mulher que não seja sua mãe biológica, deverá ser processado. O processamento inclui, por exemplo, a pasteurização seguindo a norma para funcionamento de Bancos de Leite Humano – RDC/ANVISA nº 171/2006.

  • A doadora não tem nenhum custo para doar leite. E também não pode receber alguma compensação em troca. A doação de leite no Brasil é sempre voluntária. O Banco de Leite não paga para receber leite e nem pode vender leite sob hipótese alguma.

Nossos Endereços

SBP-Sede • R. Santa Clara, 292 - Rio de Janeiro (RJ) - CEP: 22041-012 • 21 2548-1999 

FSBP • Alameda Jaú, 1742 – sala 51 - São Paulo (SP) - CEP: 01420-002 • 11 3068-8595 / 8618 / 8901 / 8675 • Fax: 3081-6892 

SBP-RS • R. Carlos Gomes, 328/305 - Porto Alegre (RS) - CEP: 90480-000 • 51 3328-9270 / 9520 

Memorial • Rua Cosme Velho, 381 - Cosme Velho (RJ) - CEP: 22241-125 • 21 2245-3110