carregando...

Entrega do Prêmio Nelson Barros abre trabalhos de Fórum de Pediatria

Filiadas 16/03/2017

Até amanhã (17), atividade reúne mais de 900 participantes para tratar de questões que atingem crianças e adolescentes

19 forum 3
Vencedores da edição 2017 do Prêmio Nelson Barros / Fotos: Paulo Macedo

 

A entrega do Prêmio Professor Nelson Barros deu início às atividades do 19º Fórum da Academia Brasileira de Pediatria (ABP), na manhã desta quinta-feira (16), no Bahia Othon, em Ondina. Até amanhã (17), a atividade que homenageia o pediatra baiano, reúne mais de 900 participantes, entre estudantes e profissionais de diversas especialidades do país inteiro envolvidos nos cuidados com a criança e o adolescente. Promovido pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), o fórum tem apoio da Sociedade Baiana de Pediatria (Sobape). 

“Esta é uma grande contribuição para ampliar os conhecimentos de como a sociedade civil e a sociedade científica tratam as questões que atingem crianças e adolescentes no nosso país”, disse a presidente da Sobape, a pediatra Dolores Fernandez, destacando que, além de tratar as doenças, é necessário ações para preveni-las e essa troca de experiências entre profissionais é fundamental, inclusive na elaboração de políticas públicas. 

A presidente da SBP, professora Luciana Silva, reforçou a importância do fórum para discutir, refletir e pensar soluções para problemas que acometem crianças e adolescentes. Ela ressaltou que, ao completar 20 anos, a Academia Brasileira de Pediatria presta uma justa homenagem ao seu primeiro presidente, o professor Nelson Barros, que faleceu em março de 2015, quando completaria 86 anos. 

“Com todo seu entusiasmo, brilhantismo e generosidade, ele acolhia a todos: o aluno de pediatria, a mãe aflita e o professor que tinha dúvidas”, disse, destacando sua atitude crítica e entusiasmada, o que tanto qualificava as reuniões de departamento da SBP. “Não foi por acaso que o fórum teve início hoje, na data de aniversário do professor Nelson Barros”, completou.

“O estabelecimento de uma sociedade justa depende das relações que temos com nossas crianças e adolescentes, que são o futuro da humanidade”, disse o presidente da ABP, José Martins Filho, reforçando que um dos objetivos da academia é justamente realizar fóruns e provocar a discussão de temas sociais em todo o país, envolvendo profissionais, a família e a sociedade. “Ao ver esse auditório cheio, parabenizamos e agradecemos a todos que se envolveram para o sucesso dessa atividade na Bahia”, comemorou. 

A mesa de abertura do fórum foi precedida da apresentação do coral dos alunos do Instituto Social da Bahia (Isba), regidos pelo maestro Cícero Alves, e contou com a participação da neta do professor Nelson Barros, Carolina Barros Saraiva, além do coordenador da Comissão Central do Fórum, José Dias Rego, e da chefe do Departamento de Pediatria da Universidade Federal da Bahia, Tereza Robazzi. 

O prêmio – Promovido pela Sobape, o Prêmio Professor Nelson Barros está na quarta edição e é direcionado a estudantes de Medicina e residentes de Pediatria, que participam com a apresentação de monografias inéditas sobre temas relacionados à pediatria. Os participantes receberam prêmios entre R$3.000 e R$600 e os professores orientadores foram homenageados.   

Ao anunciar os vencedores, o ex-presidente da Sobape, pediatra Fernando Barreiro, lembrou que a iniciativa é um estímulo à produção acadêmica na Bahia, ao tempo em que homenageia um dos nomes mais importantes na pediatria da Bahia e do Brasil.

Carolina Barros Saraiva, neta do professor Nelson, parabenizou os vencedores e agradeceu a todos os idealizadores. Ela destacou a dedicação do professor Nelson à pediatria e ao ensino e reproduziu a frase que ele sempre proferia em suas aulas inaugurais: “Para ser pediatria não é preciso gostar das crianças, é preciso amar as crianças”.    

 

Conheça os vencedores

 

Categoria Residente de Pediatria 

1º Lugar: Milena Brandão Menêzes Moradillo

Trabalho: Perfil atual de sensibilidade antimicrobiana em uroculturas positivas de pronto atendimento pediátrico em Salvador/Bahia.
Orientador: Professora Claudia Cendon

2º Lugar: Fernanda de Souza Nascimento

Trabalho: Doença hepatobiliar em crianças e adolescentes com fibrose cística: Um estudo longitudinal.

Orientador: Professora Edna Lúcia Souza

3º Lugar: Patrícia Cerqueira Lima Alves

Trabalho: Câncer colorrretal em adolescente com retocolite ulcerativa e colangite esclerosante primária: Relato de Caso
Orientador: Professora Luciana Silva

4º Lugar: Larissa Maria Santos Brandão Saldanha

Trabalho: Cirrose hepática secundária a Tirosinemia tipo 1: Relato de Caso

Orientador: Professora Cibele Marques

Categoria Estudante de Medicina

1º Lugar: Ludmila Araújo Borges de Figueiredo e Carolina Nogueira Costa de Oliveira

Trabalho: Avaliação das velocidades de fluxo cerebral de pacientes portadores de anemia falciforme e hemoglobinopatia SC em um serviço de referência de Salvador, Bahia.

Orientador: Professores Isa Lyra e Camilo Santos

2º Lugar: Pedro José da Silva Júnior e Camila Bastos Moraes
Trabalho: Encefalopatia consequente à infecção mãe/filho expostos em um surto de doença exantemática por arbovírus na Bahia

Orientador: Professora Janeusa Chagas

 

 3º Lugar: Natália Souza Paes Mendonça

Trabalho: Resposta Clínica da eletroestimulação transcutânea parassacral no tratamento da micção disfuncional.
Orientador: Professor Ubirajara Barroso Júnior

4º Lugar: Bianca Sampaio Bonfim
Trabalho: Avaliação da adesão ao tratamento da fibrose cística entre crianças e adolescentes de um centro de assistência multidisciplinar

Orientador: Professora Edna Lúcia Souza.