Associe-se

Cardiologia e Neonatologia da SBP chamam atenção para o Teste do Coraçãozinho

Os Departamentos Científicos (DCs) de Cardiologia e Neonatologia da SBP redigiram um consenso técnico para a realização da oximetria de pulso, também conhecida como Teste do Coraçãozinho. Trata-se de um exame simples, indolor, rápido, que deve fazer parte da triagem de rotina de todos os recém-nascidos, pois é importante para o diagnóstico precoce de cardiopatia congênita crítica. “Atualmente é feito em alguns serviços, mas não ainda em todos”, informa o dr. Renato Procianoy, presidente do Departamentos de Neonatologia.

“Várias doenças podem passar despercebidas no exame da maternidade, só serão detectadas se ocorrer uma busca maior. Muitas vezes a criança nasce aparentemente com normalidade, mas no final da primeira semana ou do primeiro mês de vida, desenvolve um quadro de choque e/ou de hipóxia (falta de oxigênio) e não há tempo hábil para o atendimento. Auscultar o bebê pode não ser o bastante. Sabemos que de 30 a 40 % dos que têm problemas cardíacos graves recebem alta das maternidades sem o diagnóstico. Temos que descobri-los no berçário e o primeiro passo é, sem dúvida, a oximetria”, assinala o dr. Jorge Afiune, presidente do Departamento de Cardiologia. O especialista acrescenta que oito entre mil nascidos têm problemas cardíacos congênitos e desses, dois são casos graves que precisam ser reconhecidos o mais rapidamente possível.

Dr. Jorge ressalta também que a oximetria não substitui outros exames, como o Ecocardiograma fetal, com 20 semanas, com atenção para problemas cardíacos. O Teste do Coraçãozinho é realizado com um aparelho, o oxímetro, para medir a oxigenação do sangue na mão e no pé do bebê. “Todos os pediatras estão aptos a realizá-lo. Integrando a triagem neonatal de todos os serviços, certamente trará um impacto muito positivo”, assinala o dr. Procianoy.

O texto “Diagnóstico precoce de cardiopatia congênita crítica: oximetria de pulso como ferramenta de triagem neonatal” está disponível nos espaços de ambos os DCs no portal da Sociedade e também aqui. Leia a íntegra!

Leis e obrigatoriedade

O Teste do Coraçãozinho já é obrigatório em alguns estados, sendo Mato Grosso do Sul o pioneiro, mas não há ainda uma legislação federal. Na Câmara dos Deputados tramita o projeto de lei (PL) 484/2011, de autoria do senador Eduardo Azeredo, que altera o Estatuto da Criança e do Adolescente, incluindo vários testes de triagem neonatal, dentre os quais o da oximetria de pulso. Está na Comissão de Seguridade Social e Família, onde aguarda parecer da deputada Teresa Surita.

Exemplo de um oxímetro de pulso utilizado para aferição da saturação periférica de oxigênioSensor do oxímetro sendo colocado na mão direita do recém-nascido
Oximetria de pulso aferida na mão direita mostrando uma saturação periférica de 96%Oximetria de pulso aferida no pé direito mostrando uma saturação periférica de 96%


Nossos Endereços

SBP-Sede • R. Santa Clara, 292 - Rio de Janeiro (RJ) - CEP: 22041-012 • 21 2548-1999 

FSBP • Alameda Jaú, 1742 – sala 51 - São Paulo (SP) - CEP: 01420-002 • 11 3068-8595 / 8618 / 8901 / 8675 • Fax: 3081-6892 

SBP-RS • R. Carlos Gomes, 328/305 - Porto Alegre (RS) - CEP: 90480-000 • 51 3328-9270 / 9520 

Memorial • Rua Cosme Velho, 381 - Cosme Velho (RJ) - CEP: 22241-125 • 21 2245-3110