Associe-se

Caudas de sereia geram polêmica no Brasil

gazeta do povo

Sociedade Brasileira de Pediatria contraindica equipamento, que é moda nos Estados Unidos e já foi proibido no Reino Unido e em algumas cidades canadenses, por aumentar o risco de afogamento

Publicado em 11 de fevereiro de 2016

Recém-chegada ao Brasil, a moda de vestir caudas de sereia (ou qualquer outra fantasia que una e prenda os pés) para entrar na piscina recebeu contraindicação da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e da Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (Sobrasa), que compartilhou um vídeo de um salvamento feito por uma mãe (veja abaixo). Segundo as entidades, a união dos pés provocada pelo uso da cauda, em geral acompanhada de uma mononadadeira (semelhante a pés de pato unificados), aumenta o risco de afogamento porque afeta o equilíbrio corporal e impede que a pessoa fique em pé dentro d’água. A união dos pés também aumenta a dificuldade para nadar.

Leia mais.

Nossos Endereços

SBP-Sede • R. Santa Clara, 292 - Rio de Janeiro (RJ) - CEP: 22041-012 • 21 2548-1999 • Fax: 21 2547-3567 

FSBP • Alameda Jaú, 1742 – sala 51 - São Paulo (SP) - CEP: 01420-002 • 11 3068-8595 / 8618 / 8901 / 8675 • Fax: 3081-6892 

SBP-RS • R. Carlos Gomes, 328/305 - Porto Alegre (RS) - CEP: 90480-000 • 51 3328-9270 / 9520 

Memorial • Rua Cosme Velho, 381 - Cosme Velho (RJ) - CEP: 22241-125 • 21 2245-3110