Associe-se

Especialista da SBP debate gaming disorder em evento pelo Dia Mundial da Internet Segura

Ansiedade social, depressão, ganho ou perda de peso, transtornos de sono e gaming disorder – distúrbio inserido na 11ª revisão da Classificação Internacional de Doenças (CID-11) – foram alguns dos tópicos abordados pela secretária do Departamento Científico de Adolescência da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), dra. Evelyn Eisenstein, em conferência pelo Dia Mundial da Internet Segura. O evento, que aconteceu na última terça-feira (6), em São Paulo (SP), reuniu cerca de 200 participantes em torno do tema “Crie, conecte e compartilhe o respeito: uma internet melhor começa com você”.

Durante os debates do painel “Plataformas para crianças”, dra. Evelyn apresentou o conceito de Gaming Disorder (CID 6C71), distúrbio incluído pela Organização Mundial de Saúde (OMS) na CID-11 e que passa a vigorar em junho deste ano. Segundo a especialista, essa classificação caracteriza a falta de controle sobre o ato de jogar videogames e jogos online/internet em detrimento de outras atividades rotineiras.

Dra. Evelyn frisou que os jogos online geram transtorno comportamental, social e mental e que o aumento do consumo associado à falta de controle pode provocar dependência, irritabilidade, depressão, fissura e compulsão, colocando em risco o trabalho e as relações pessoais. Ela destacou ainda que “o uso de mídias por crianças e adolescentes pode provocar alterações estruturais no cérebro e na substância cinzenta, gerando falta de atenção e coordenação psicomotora”.

O debate contou também com a participação de Clarissa Orberg, do Youtube Kids; Danilo Doneda, especialista em privacidade da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ); e Márcio Gonçalves, da Microsoft Brasil. A moderação do debate ficou a cargo de Kelli Angelini, do Comitê Gestor da Internet (CGI). Outras instituições, como o Unicef e o Ministério Público, também se fizeram representados no evento.

RESPONSABILIDADE – Para a dra. Evelyn, que também é coordenadora da Rede ESSE Mundo Digital, o tema deste ano reforça a importância das atitudes individuais em prol de uma internet mais segura. “Somos todos responsáveis nesta construção e proteção social. Os traumas que são causados pela violência digital podem perdurar pelo resto da vida”, destacou.

A pediatra diz ainda que o tema ajuda a entender que as Tecnologias da Informação e Comunicação são mais do que instrumentos. “Elas são pontes para promover conhecimento e mensagens que sejam pacíficas, construtivas e que contribuam para um mundo mais justo”. Ela adverte que os pais e a sociedade têm o dever de proteger crianças e adolescentes no tempo de uso da rede.

“Deve haver uma mediação dos pais e dos educadores, impor limites ao tempo de uso da internet pelas crianças e adolescentes, além de estimular brincadeiras e atividades recreativas ao ar livre ou em contato direto com a natureza, conforme indicamos no "Manual de Orientação da Saúde de Crianças e Adolescentes na Era Digital", lembrou ela, ao mencionar recente documento elaborado pela Sociedade Brasileira de Pediatria.

INTERNET SEGURA – Dia Mundial da Internet Segura acontece anualmente desde 2004 e foi criada pela instituição europeia EU SafeBorders. Atualmente, a iniciativa é realizada em 130 países. No Brasil, a ação é coordenada pela ONG SaferNet Brasil, em conjunto com o Ministério Público Federal e o CGI. Esta foi a 10ª edição da iniciativa no País.

“O objetivo é reunir esforços de diversos setores da sociedade para transformar a internet em um local mais saudável e seguro”, resume o diretor da SaferNet Brasil, Rodrigo Nejm. Segundo ele, a sensibilização dos mais novos para a difusão do respeito virtual é parte importante da campanha. Dados da pesquisa TIC KIDS ONLINE-Brasil, de 2016, indicam que cerca de oito em cada dez crianças e adolescentes entre nove e 17 anos de idade possuem acesso à internet. *Com informações do Instituto Net Claro Embratel

Conteúdos relacionados no portal:

SBP debate jogos violentos e violência contra adolescentes na Câmara dos Deputados

SBP alerta sobre como prevenir exposição de crianças e adolescentes a grupos de incitação ao suicídio e à automutilação

Contra ódio e preconceito na internet, SBP divulga alerta à sociedade brasileira

SBP lança conjunto de orientações em defesa da “Saúde das crianças e adolescentes na Era Digital”

Proteção contra o cyberbullying, no Brasil, contará com o apoio dos pediatras e da SBP


Repercussão:

Bebê.com - Criança de 7 anos morre ao participar do “desafio do desodorante”

Zero Hora - Dia Mundial da Internet Segura: veja dicas de segurança para pais e filhos

EBC - Dia da Internet Segura enfatiza importância do respeito e das responsabilidades individuais

Instituto NCE - Dia da Internet Mais Segura alerta sobre riscos do uso da rede por crianças

Nossos Endereços

SBP-Sede • R. Santa Clara, 292 - Rio de Janeiro (RJ) - CEP: 22041-012 • 21 2548-1999 

FSBP • Alameda Jaú, 1742 – sala 51 - São Paulo (SP) - CEP: 01420-002 • 11 3068-8595 / 8618 / 8901 / 8675 • Fax: 3081-6892 

SBP-RS • R. Carlos Gomes, 328/305 - Porto Alegre (RS) - CEP: 90480-000 • 51 3328-9270 / 9520 

Memorial • Rua Cosme Velho, 381 - Cosme Velho (RJ) - CEP: 22241-125 • 21 2245-3110