carregando...
Academia Brasileira da Pediatria

César Beltrão Pernetta (1906-1993)

César Beltrão PernettaCésar Beltrão Pernetta nasceu no dia 11 de outubro de 1906, na cidade de Curitiba, no estado do Paraná. Ele desenvolveu diversas atividades na pediatria. Existe, no entanto, uma certa unanimidade dos que o conheceram, em afirmar que ele foi um formador de pediatras por excelência. Em Curitiba, no Rio de Janeiro, em Niterói ou em Recife, seus ex-alunos não se cansam de lembrar passagens do mestre. Histórias que revelam a enorme simplicidade com que conduzia suas aulas e a autoridade de quem sabe do que está falando. Quantos médicos se tornaram pediatras depois de suas aulas? Difícil determinar. Muitos, muitos com certeza.

César Beltrão Pernetta graduou-se em medicina, em 1929, pela Universidade Federal do Paraná. Recém-formado, assumiu, por concurso, a função de professor de Patologia Geral na mesma faculdade em que se graduou. Desde então, passou a se dedicar ao ensino de patologia na faculdade e ao exercício da clínica pediátrica, mantendo consultório particular na cidade de Curitiba. Poucos anos depois, mais exatamente em 25 de março de 1934, por iniciativa de Pernetta e outros colegas pediatras, participou da fundação da Sociedade Paranaense de Pediatria. Ao mesmo tempo, criou e foi editor até 1936 da Revista Brasileira de Pediatria. Na mesma época, foi nomeado Diretor do Departamento de Puericultura da Secretaria de Saúde Pública do Estado do Paraná. Ensino, associativismo e gestão pública se fundiam em sua prática profissional.

Apesar de ocupar estes postos de prestígio e poder não poupou esforços para continuar se aperfeiçoando. Veio ao Rio de Janeiro prestar dois concursos para Livre-Docente: Um de Clínica Pediátrica e Higiene Infantil, na Faculdade de Medicina, da então Universidade do Brasil, e outro de Pediatria, na Faculdade de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro. Foi aprovado em ambos. Na mesma época, submeteu-se, ainda, a concurso para Docente na Cadeira de Pediatria, na Universidade de São Paulo. Neste meio tempo, sua carreira profissional como pediatra e professor em Curitiba continuou se ampliando. Em 1937, foi nomeado diretor do Hospital de Crianças, da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Paraná.

Em 1939 havia sido aprovado em concurso para Professor Catedrático de Pediatria da Faculdade Nacional de Medicina. Por esta razão, fixou residência no Rio de Janeiro. Além disso, assumiu a chefia da 5ª Enfermaria do Hospital Arthur Bernardes, atual Instituto Fernandes Figueira. Além disso, publicou seu primeiro livro, Alimentação da Criança, que teve oito edições.

O ensino médico foi o lócus central da vida profissional do Dr. Pernetta. Esta prioridade não inibiu sua atuação na Sociedade Brasileira de Pediatria, no Rio de Janeiro. Em uma destas reuniões apresentou os resultados de sua experiência iniciada em Curitiba, com o uso do soro citrocloretado como hidratação oral. O soro foi largamente aprovado por seus pares, ficando então conhecido “Soro Pernetta”. Sua utilização atingiu praticamente todos os serviços de pediatria do Brasil. Entre 1942 e 1976 ocupou diferentes cargos na Sociedade Brasileira de Pediatria.

Após vários concursos, em que foi aprovado em todos, foi nomeado Professor Catedrático de Pediatria da Faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense (1958). Permaneceu nesta instituição até 1969, quando, então, conseguiu transferência para a Universidade Federal do Rio de Janeiro, assumindo a Cátedra de Pediatria e Puericultura da Faculdade de Medicina e a direção do Instituto de Puericultura Martagão Gesteira, desta faculdade.

O professor Pernetta estava sempre disponível, seja para transmitir conhecimentos a um aluno, seja para prestar atendimento médico a um paciente. Muitas vezes se posicionou a favor de uma sociedade mais justa. Foi aposentado, compulsoriamente, aos 70 anos, como professor titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Não encerrou, no entanto, suas atividades profissionais. Por dois anos, foi médico do Instituto Materno Infantil de Pernambuco e Professor Honorário da Faculdade de Medicina de Pernambuco.

Por sua atuação incansável no magistério de pediatria no Paraná, no Rio de Janeiro e Pernambuco, podemos dizer que ele foi o maior formador de pediatras do Brasil.

Em 1986, Dr. Pernetta voltou para sua terra natal, Curitiba, onde faleceu no dia 11 de outubro de 1993, aos 86 anos de idade.

César Beltrão Pernetta foi Presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria em 1942/1943 e foi homenageado por ela, ao ser indicado Patrono da Cadeira 11 da Academia Brasileira de Pediatria.