carregando...
Academia Brasileira da Pediatria

Conceição Aparecida de Mattos Segre (Titular)

Nascida em São Paulo, capital, em 27/12/1930. De família simples, portuguesa de origem, mãe professora de piano e pai comerciário. Fez seus estudos, desde o primário até o colegial no Colégio de Santana, ainda hoje existente no bairro de Santana, na cidade de São Paulo.

Recém saída do curso colegial, prestou vestibular em 1948 na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), tendo entrado em 11º. lugar, começando em 1949 o seu curso Médico. Durante o curso recebeu dois prêmios: prêmio “Paulo Montenegro” em 1949 e prêmio “Laboratório Xavier”, em 1954.  Em 1953 foi colaboradora em dois trabalhos científicos, um deles publicado na Gazeta Médica Portuguesa e outro na Revista de Cirurgia de São Paulo. Em 1954 colaborou em outros dois artigos publicados na Revista do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Formou-se em 1954 e, em 1955,  iniciou a residência de Pediatria no Hospital das Clínicas, passando a seguir  a médica Assistente de Pronto Socorro e, posteriormente, a Assistente de Enfermaria. Em 1966 obteve o Título de Especialista em Pediatria pela Associação Médica Brasileira e Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

Em 1961 prestou concurso no então recém inaugurado Hospital do Servidor Público do Estado de São Paulo (HSPE) como médica do corpo clínico do Berçário. Nessa época, a Neonatologia estava dando seus primeiros passos como especialidade, nos Estados Unidos e, em nosso, país ainda era pouco conhecida como tal. Contudo, tendo a percepção da importância da nova especialidade, passou a estudá-la com afinco, de maneira a se tornar capacitada a ensinar os  novos conhecimentos aos residentes de Pediatria do HSPE. Tornou-se uma das pioneiras na implantação do atendimento ao recém-nascido por pediatras em sala de parto. Veio a ocupar, de 1977 a 1985, a Chefia da Unidade Neonatal do HSPE. Foi editora de um livro de Neonatologia , “RN”, cuja 1ª. edição foi publicada em 1981  tendo tido como colaboradores os demais médicos assistentes do Berçário do HSPE, e que foi o primeiro livro brasileiro na área publicado por uma Instituição não universitária. Esse livro teve 4 edições, a última em 1997. Além disso, continuou a publicar em revistas médicas vários outros trabalhos relativos ao período neonatal, sempre realizados nesse Hospital. Aposentou-se do HSPE em 1983.  Todavia, desde 1997 até a presente data (2007) voltou ao HSPE na qualidade de orientadora do curso de Pós Graduação de Perinatologia daquela Instituição.

Em 1971 recebeu o título de Doutor pela Escola Paulista de Medicina (EPM-UNIFESP) e em 1973 recebeu o título de Livre Docente em Pediatria Neonatal pela mesma EPM-UNIFESP.

Em 1976, foi convidada a chefiar a Unidade Neonatal do Hospital Municipal de Vila Nova Cachoeirinha, na cidade de São Paulo, tendo ocupado o cargo de Diretora desse Hospital de 1983 a 1986. Foi pioneira na introdução do sistema de Alojamento Conjunto nessa Unidade Neonatal e, viajando pelo Brasil, participando de Congressos de Pediatria e de Perinatologia  levou esses conceitos inovadores aos centros visitados.

De 1987 a 1991 foi Coordenadora do Programa da Criança da Secretaria de Estado da Saúde, tendo se empenhado em promover a organização dos cuidados perinatais, com o objetivo de diminuir a mortalidade neonatal no Estado de São Paulo.

Por várias ocasiões foi consultora temporária da Organização Panamericana da Saúde e do Ministério da Saúde (entre 1977 e 1982), para assuntos perinatais, visitando Maternidades e Unidades Neonatais em vários estados brasileiros, avaliando-as e ajudando a melhorar sua qualidade, por meio de palestras e cursos.

Em 1983 foi convidada a chefiar a Unidade Neonatal do Hospital Israelita Albert Einstein, onde permaneceu até 1999 e a partir de 2000 até a presente data (2007),  é editora executiva da revista einstein, publicação oficial do Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, participando ainda como professora do Curso de Especialização em Perinatologia desse Instituto.

Na Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) foi  vice-presidente na gestão do Dr. Luiz Eduardo Vaz Miranda.  Participou como membro do Comitê de Neonatologia de 1978 a 1993  e foi sua presidente no período de 1995-1996 (gestão do Prof. Dr. Mario Santoro Jr.). Foi ainda coordenadora dos Comitês da SBP nas gestões dos Drs. Pedro Celiny Ramos Garcia (1993-1994) e Mario Santoro Jr. (1994-1995). Durante esse período envolveu-se ativamente no desenvolvimento do Programa de Reanimação em sala de parto da Academia Americana de Pediatria, foi editora do Manual de Neonatologia da SBP e participou da elaboração das normas para transformação dos Comitês em Departamentos da SBP. Durante as gestões do Prof. Dr. Lincoln Freire (1999-2003) foi coordenadora da força tarefa da SBP para “Prevenção da deficiência Auditiva” e representante da SBP junto à Academia Americana de Pediatria.
Em 1997 (gestão do Dr. Sergio Cabral) foi diplomada como Membro do Conselho Acadêmico da SBP, hoje Academia de Pediatria da SBP.

Foi diretora de Cursos da  Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP) para o biênio 1982-1983, vice-presidente no biênio 1984-1985 e sua  presidente  no biênio 1986-1987,  tendo presidido o XXV Congresso Brasileiro de Pediatria realizado em São Paulo, em  1987.

Foi homenageada por três vezes em Congressos de Perinatologia da SBP.  Ao longo de sua atuação como Neonatologista participou de inúmeros Congressos (nacionais e internacionais), simpósios, jornadas, sempre apresentando trabalhos relativos à área, proferindo palestras, conferências, participando de mesas redondas, colóquios ou painéis e publicou trabalhos científicos em revistas nacionais e internacionais (que constam do curriculum Lattes).

Em 2001 foi co-editora, juntamente com o Prof. Dr. Mario Santoro Jr. Do livro “Pediatria. Diretrizes básicas e orientação de serviços”, que contou com a colaboração dos membros da equipe de saúde da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo.

Em 2002  foi editora do livro “Perinatologia. Fundamentos e Prática”, contando com a colaboração de vários autores, entre obstetras e pediatras neonatologistas, solidificando os conceitos da Perinatologia.

Recebeu os prêmios: “Margarido Filho”,  conferido pela Associação Paulista de Medicina, em 1963; “Nemésio Bailão” pelo HSPE, em 1968; “Honra ao Mérito” pela Associação Brasileira de Mulheres Médicas, em 1968;  “Refinações de Milho Brasil”, pela Associação Paulista de Medicina, em 1969; “Boehringer de Pediatria” pelo XXI Congresso Brasileiro de Pediatria, em 1979; “Dia da Pesquisa” pelo Instituto de Ensino e Pesquisa do HIAE e Nestlé do Brasil, em 1999.

Em 2001 recebeu o título de International Pioneer in Neonatology conferido pela American Academy of Pediatrics.

Foi casada com o falecido Dr. Luciano Segre, tem um casal de filhos e quatro netos maravilhosos!