carregando...
Academia Brasileira da Pediatria

Jonas Ayube (1908-1984)

Jonas AyubeJonas Ayube nasceu no dia 20 de julho de 1908 na cidade de Catalão, no estado de Goiás. Seus pais eram imigrantes árabes nascidos em Trípole, na Síria. Eles vieram para o Brasil, no final do século XIX e início do século XX, desenvolver uma atividade comercial. Quando chegaram, o pai de Jonas Ayube, seguindo a tradição árabe, exerceu a atividade de mascate. Ele vinha a São Paulo para comprar as mercadorias que eram vendidas no triângulo mineiro e sudeste goiano. A vida econômica desta região era dependente de São Paulo. Jonas foi o único dos seis filhos que conseguiu concluir um curso de graduação. Com o apoio financeiro de seus irmãos mais velhos, Ayube foi estudar, entre 1918 e 1923, no Colégio Salesiano, em Uberaba. Em 1924 tornou-se estudante interno do prestigioso Colégio Mackenzie, na cidade de São Paulo. Lá fez, durante cinco anos, seus estudos secundários.

Em 1929 veio estudar na Faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense. Esta escolha se justifica pelo fato desta instituição de formação médica ter, na época, apenas dois anos de vida. Por esta razão, oferecia melhores oportunidades para o ingresso no ensino superior. Em sua turma, de 120 alunos, Ayube destacou-se como um dos melhores. Em 1935 graduou-se em medicina e foi exercer a atividade de clínica geral em Catalão, sua cidade natal. Em 1937, voltou a Niterói, para obter o título de especialista em pediatria. Sua aproximação com a pediatria deveu-se à influência que teve durante a graduação. Apesar de ter recebido convites para ficar no Rio de Janeiro, preferiu voltar para o interior de Goiás, pois deveria sustentar seus pais, que na oportunidade tinham mais de 80 anos.

Em 1938, a cidade de Catalão parecia pequena demais para Jonas Ayube. Muitos clínicos gerais exerciam a pediatria. O mercado era restrito e muito disputado. Jonas, seguindo o estilo dos pais, tornou-se um peregrino. Com o espírito empreendedor que o caracterizou, resolveu mudar-se para Araguari, no Sul de Minas Gerais, divisa com Goiás. Pouco tempo depois, percebendo a prosperidade de Uberlândia, mudou-se com a família para lá, onde permaneceu mais de dez anos trabalhando como clínico geral. Em Uberlândia, faleceram e foram enterrados seus pais e alguns de seus irmãos.

Em 1950, Ayube resolveu acompanhar a mudança da capital do estado, da cidade de Goiás Velho para a cidade de Goiânia. Em geral, os homens de cultura árabe se sentem atraídos por regiões onde há o progresso e geração de novas oportunidades. Ayube foi o primeiro médico com título de pediatria nesta cidade. Concursado, passou a trabalhar desde 1951 como pediatra no “Instituto de Aposentadoria e Pensão dos Comerciários” (IAPC). Em 1956 casou-se com Elza Gonçalves de Lucena Ayube, com quem teve três filhos. Em Goiânia, construiu uma casa, onde alguns cômodos serviam como seu consultório de clínica pediátrica. A vida privada era muito sacrificada. Toda hora chegava alguém em casa procurando seus serviços. No final dos anos 50, a cidade de Goiânia estava inscrita em uma região rural. A energia elétrica não era disponível durante todo o dia e os estudos se faziam sob a luz de lampiões.

Em 1960, Goiânia carecia de uma Faculdade de Medicina. Ayube participou da fundação da Faculdade de Medicina de Goiás, sendo o seu primeiro professor concursado, titular e catedrático da cadeira de Pediatria. Lá permaneceu trabalhando e formando várias gerações de pediatras de Goiás, até 1984. Na Faculdade, existe hoje uma enfermaria de pediatria que tem seu nome. Em 1962 colaborou com a fundação da Sociedade Goiana de Pediatria e da Associação Médica de Goiás. Colaborou com a Revista de Medicina da Associação Médica de Goiás. Era reconhecido como um homem de esquerda, com idéias socialistas, chegando a militar no Partido Comunista Brasileiro. Muitos pacientes, de origem camponesa, pagavam a consulta com parte de sua produção agrícola.

Ayube era um homem que gostava de ler. Sua biblioteca tinha mais de 4 mil volumes. Sua vida profissional se dividiu, portanto, em três ambientes diferentes: Na Faculdade de Medicina, formou pediatras, no Hospital do “Instituto de Aposentadoria e Pensão dos Comerciários”(IAPC) exerceu a clínica, e no consultório particular atendeu a pobres e ricos indiscriminadamente. Graças ao apoio da família e a sua perseverança de peregrino construiu sua carreia e inscreveu seu nome na história da pediatria goiana. Faleceu no dia 7 de maio de 1984, na cidade do Rio de Janeiro.

Jonas Ayube foi homenageado pela Sociedade Goiana de Pediatria, sendo indicado como patrono da cadeira 17 da Academia Brasileira de Pediatria.