carregando...

Luiz Torres Barbosa (1962/63): formador de pediatras por excelência

Luiz Torres Barbosa nasceu no Rio de Janeiro em 1910 e desde pequeno gostava de lidar com crianças, acompanhando seu pai Luiz Pedro Barbosa, pediatra e diretor da Policlínica. Médico de grande projeção e importante gestor de saúde pública da década de 1920, seu pai foi também presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria em 1931.

Torres Barbosa graduou-se pela Faculdade Nacional de Medicina em 1934 e foi o melhor aluno da turma. Iniciou a carreira como assistente de seu pai, na Policlínica de Botafogo, e em 1936 já era tesoureiro da Sociedade Brasileira de Pediatria, no mandato de Adamastor Barbosa. Dois anos depois foi para Paris estagiar com Dr. Robert Debré, considerado criador da Pediatria Moderna e dos Centros Hospitalares Universitários. Destacando-se mais uma vez como o melhor aluno, recebeu o título de Assistente Estrangeiro da Faculdade de Medicina de Paris.

Voltou ao Rio de Janeiro e à Policlínica, mas em 1942 viajou novamente ao exterior e iniciou Residência médica em Pediatria no Bobs Roberts Memorial Hospital, da Universidade de Chicago. De volta ao Brasil, foi professor da cadeira de Serviço Social, do Curso de Puericultura e Administração do Departamento Nacional da Criança e dirigiu o berçário da Policlínica de Botafogo.

Torres Barbosa ganhou notoriedade em 1947, ao ser nomeado diretor do serviço de Pediatria do Hospital dos Servidores de Estado (HSE) no Rio de Janeiro, onde aplicou todo o conhecimento adquirido na França e nos Estados Unidos, transformando a Residência desse hospital em uma das mais disputadas e bem reputadas do País. O Hospital dos Servidores formou muitos líderes da Pediatria nacional, entre eles os ex-presidentes da SBP Julio Dickstein, Jairo Valle, Sergio Cabral e Pedro Celiny.

Enquanto esteve no HSE, o médico teve intensa atuação na Sociedade Brasileira de Pediatria: criou e presidiu o Comitê de Neonatologia; foi vice-presidente entre 1954 e 1955; ajudou a nacionalizar a entidade, permitindo a filiação de sociedades estaduais já existentes, assim como de pediatras nos estados que não dispunham ainda de uma sociedade. Incrementou o Curso de Atualização em Pediatria da SBP – de grande valor para a especialidade médica e para ao País – ao oferecer tal atividade fora do eixo Rio-São Paulo.

A partir de 1948, Torres Barbosa lecionou em várias instituições, entre elas a Escola Médica de Pós-Graduação da PUC-RJ. Por sua atuação no campo da Pediatria foi eleito sócio honorário de várias sociedades de Pediatria do continente.

Presidente da SBP no período 1962/1963, Torres Barbosa é reconhecido como importante formador de pediatras da história do Brasil e, por esse motivo, a entidade o homenageou com a cadeira número 16 de seu Conselho Acadêmico.