carregando...

Pedro Celiny (1992/93): intensivista e professor de Pediatria

Pedro Celiny Ramos Garcia nasceu em 1949, em Porto Alegre (RS), e se formou em Medicina em 1974 pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Logo foi aprovado para Residência no Hospital dos Servidores do Estado (HSE), no Rio de Janeiro, no serviço dirigido por Luis Torres Barbosa. Parte do serviço era realizada na Maternidade e Policlínica Alexander Fleming, em Marechal Hermes, e na mesma época começou a se interessar por Terapia Intensiva Pediátrica.

De volta a Porto Alegre, em 1977, foi convidado a trabalhar na Pediatria do Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica (PUC-RS) e a lecionar para alunos do quarto ano, internos e residentes na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da mesma instituição. Também na época, passou no concurso do Hospital Presidente Vargas do antigo INPS, especializado em atendimento materno-infantil, e começou a atender em seu consultório particular. Em 1982, recebeu uma bolsa para estagiar na UTI do Children’s Hospital Medical Center da Universidade de Harvard, em Boston.

De volta dos Estados Unidos, em 1984, passou a integrar a equipe dos Hospitais São Lucas e Presidente Vargas, em Porto Alegre. Simultaneamente, foi se integrando à Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, inicialmente nos Comitês de Terapia Intensiva Regional e depois Nacional, até chegar à Presidência. Passou a atuar, também, nas Sociedades de Terapia Intensiva do Rio Grande do Sul, do Brasil e da América Latina. No fim da década de 80, Pedro Celiny era um nome nacional na área de Terapia Intensiva Pediátrica e foi eleito presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria do Rio Grande do Sul. No início da década de 1990 assumiu a Vice-Presidência da SBP e finalmente a Presidência, nos anos de 1992/93.

O princípio descentralizador da SBP foi efetivamente implantado em sua gestão, quando transformou seu Conselho Superior em Órgão Deliberativo. Até então, as reuniões com os presidentes das sociedades regionais eram feitas a cada dois anos para prestação de contas do presidente. Durante sua gestão, as reuniões do Conselho Superior passaram a discutir e decidir todas as questões pertinentes à SBP, como o ensino de Pediatria, a luta por alguma alteração no Congresso Nacional ou a campanha pelo aleitamento materno. Pedro Celiny também revitalizou oJornal de Pediatria e mudou seu perfil editorial.

Com o fim de seu mandato, o médico investiu ainda mais em sua carreira acadêmica: fez mestrado na PUC/RS e doutorado na USP, sempre focando seus estudos em Terapia Intensiva Pediátrica. No doutorado foi orientado por José Lauro Ramos, que dirigia a Clínica Sabará de São Paulo junto com Fernando José Nóbrega, ex-presidente da SBP.

Atualmente, Celiny é professor de Medicina Intensiva Pediátrica nos cursos de Mestrado e Doutorado na PUC/RS, além de treinar residentes no Hospital Presidente Vargas e atuar como editor associado do Jornal de Pediatria e do JPED, Jornal de Pediatria online. Como pesquisador, tornou-se líder do Grupo de Pesquisa de Pediatria Intensiva e Emergência do Hospital São Lucas (PUC/RS) e tem dezenas de artigos científicos publicados, principalmente no Jornal de Pediatria e na Revista de Medicina da universidade.