carregando...

Pedro Solberg (1972/73): pioneiro na Endocrinologia Pediátrica

Pedro Ribeiro Collet Solberg nasceu em 1934, em São Paulo, mas aos dez anos sua família mudou-se para o Rio de Janeiro. Ingressou na Faculdade de Medicina da Universidade do Brasil em 1953, no campus da Praia Vermelha. No segundo ano da faculdade, começou a trabalhar na Maternidade Escola, atuando em áreas básicas da Ginecologia e Obstetrícia, como Histologia e Citologia Vaginal.

No terceiro ano do curso, começou a trabalhar na Clínica Médica de Mulheres, na Santa Casa. No quarto, foi para o Serviço de Cirurgia do Hospital de Ipanema e sua formação profissional já o direcionava para a Obstetrícia. No quinto ano, foi aprovado como acadêmico de Pediatria da Prefeitura do Rio de Janeiro e foi trabalhar na Maternidade de Cascadura. Logo depois, tornou-se acadêmico de Pediatria no Hospital Jesus, sob a direção de Athayde Fonseca e, no sexto ano, foi acadêmico de Pediatria do Hospital dos Servidores do Estado, dirigido por Luis Torres Barbosa. A relação profissional com esses dois grandes médicos foi fundamental em sua opção pela Pediatria.

Formou-se em 1959 e fez o exame Educational Council for Foreign Medical Graduates para estudar no exterior. Aprovado, iniciou Residência médica em Pediatria no Bobs Roberts Memorial Hospital, da Universidade de Chicago, dirigida pelo Prof. F. H. Wright. Com o fim da Residência, em 1962, Solberg interessou-se por Endocrinologia Infantil. Foi aceito como fellow no Serviço de Endocrinologia Infantil, dirigido pelo Prof. Melvin Grumbach do National Institutes of Health (N.I.H.), da Universidade de Columbia, em Nova York. Voltou ao Brasil no fim de 1964.

Em 1965, trabalhava como endocrinologista infantil no Instituto de Pediatria e Puericultura Martagão Gesteira da Universidade do Brasil, na Ilha do Fundão (RJ), e na Faculdade de Medicina no campus da Praia Vermelha. Era bolsista da Comissão Nacional de Energia Nuclear, no Laboratório de Radioisótopos do Instituto de Biofísica da Universidade do Brasil, dirigido pelo professor Luiz Carlos Lobo. Também atendia pacientes particulares em uma sala do consultório do Dr. Luis Torres. Trabalhou na Biofísica por três anos, até perceber que sua verdadeira vocação estava na Clínica e no Magistério. No Fundão, começou como auxiliar de ensino, depois assistente, até passar no concurso para livre-docente. Lecionava, sobretudo, Endocrinologia Infantil, tornando-se o primeiro especialista desta área no Brasil.

Sua gestão na Presidência da Sociedade Brasileira de Pediatria foi marcada pela prestação de serviços aos pediatras e pela oferta de instrumentos de qualificação de seu trabalho. Após uma experiência nos Estados Unidos, adaptou à realidade brasileira: um exame de vista para crianças, uma régua para medi-las deitadas, uma carteira de vacinação e uma carta para acompanhar seu crescimento, com altura e peso, de 0 a 17 meses e de 0 a 17 anos. Este material foi produzido e distribuído pela SBP para todos os seus filiados e, sob sua administração, a entidade conseguiu arrecadar fundos para mudar sua sede para o Colégio Brasileiro de Cirurgiões.

Em 1980, aposentou-se da universidade por não poder cumprir 40 horas de trabalho, como previa o novo regimento do funcionalismo. Pedro Solberg exerce atividade clínica de Endocrinologia Pediátrica em seu elegante consultório particular na Lagoa, zona sul do Rio de Janeiro.