carregando...

Amamentação contribui para o desenvolvimento sustentável e reduz desigualdades sociais

Saiu na imprensa 01/08/2016

jornal-brasil

Publicado em 25 de julho de 2016.

(…) Para Elsa Giugliani, presidente do Departamento Científico de Aleitamento Materno da SBP, o tema é muito oportuno, até porque a “amamentação perpassa todas as metas das Nações Unidas, com destaque para a de nº 10, que objetiva reduzir as desigualdades sociais”. 

A professora titular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul salienta que, acessível a todas as camadas sociais, a prática do aleitamento materno é um dos poucos comportamentos de saúde positivos que é mais frequente entre as mulheres dos países pobres. A informação está na série da revista britânica The Lancet dedicada ao aleitamento materno, recentemente publicada. 

Leia mais