carregando...

Apenas 40% dos bebês brasileiros são alimentados exclusivamente com leite materno

Saiu na imprensa 04/08/2016

coração e vida

 

 

 

 

Por Camila Sotério – publicado em 01 de agosto de 2016.

(…) Estudos indicam ainda que aqueles que são amamentados tendem a ser mais inteligentes.

“As taxas de aleitamento materno hoje são muito melhores do que há 30 anos, ainda assim estamos muito aquém das recomendações oficiais. Apesar dos inúmeros benefícios, atualmente poucas mulheres amamentam de forma exclusiva até os seis meses e só 25% realizam a amamentação prolongada, até os dois anos”, destaca a presidente do Departamento de Aleitamento Materno da Sociedade Brasileira de Pediatria, Elsa Giugliani.

 Um estudo publicado em março de 2016 na revista inglesa especializada em temas médicos The Lancet aponta um aumento significativo nos últimos 40 anos no aleitamento materno brasileiro no que se refere ao tempo e à exclusividade.

 Leia mais