carregando...

Crescimento no útero influencia desenvolvimento infantil

Saiu na imprensa 10/11/2016

globo-soc-saude

Por Cesar Baima – publicado em 05 de novembro de 2016.

O baixo crescimento ainda no útero da mãe é o principal fator de risco para que crianças de dois anos apresentem atraso no seu desenvolvimento em 137 países de baixa e média renda. É o que aponta estudo que procurou identificar as maiores causas do problema, definido como uma estatura menor que dois ou mais desvios padrões (um parâmetro estatístico) da média global para a idade. Ainda de acordo com a pesquisa, mais de um terço, ou cerca de 44,1 milhões, das crianças desta faixa etária sofria com este atraso nos países em desenvolvimento em 2011.

(…) Presidente do Departamento Científico de Pediatria do Desenvolvimento e Comportamento da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a neuropediatra Liubiana Arantes de Araújo Regazzoni avalia que na verdade o estudo acabou por identificar um somatório de fatores que levam ao atraso no desenvolvimento das crianças sob a rubrica de restrição de crescimento do feto, inclusive alguns que ficaram nos outros quatro grandes grupos apontados na pesquisa. 

Leia mais