carregando...

Em artigo no Correio Braziliense, presidente da SBP defende a prevenção para reduzir acidentes envolvendo crianças e adolescentes

Saiu na imprensa 18/09/2016

DraLuciana-CB-acidentes

A defesa da prevenção como a melhor estratégia para reduzir o número de acidentes envolvendo crianças e adolescentes foi feita pela presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), dra Luciana Rodrigues Silva, em artigo publicado no Correio Braziliense no dia 14 de setembro (quarta-feira).  “A morte acidental de uma pessoa tão jovem não pode ser vista como algo corriqueiro, uma ação do destino. Os números existem para nos mostrar a existência de dramas que poderiam ter sido evitados”, destacou. 

De acordo com o Sistema de Mortalidade do Ministério da Saúde, apesar das estatísticas terem melhorado na última década, os números ainda são alarmantes: em 2010, foram 11,6 mil atendimentos por acidentes domésticos que custaram R$ 8,2 milhões aos cofres públicos.  As principais causas de acidentes são de transportes e afogamentos, principalmente na faixa etária de cinco a 14 anos. 

Em seu artigo, dra. Luciana destacou a importância da união entre o Estado, a família e os médicos para que os pressupostos de proteção sejam efetivamente colocados em prática. Para ela, enquanto cabe ao Estado elaborar e implementar políticas públicas que prevejam o uso de produtos mais seguros e a garantia de treinamento em primeiros socorros, cabe aos pais e responsáveis adequar os espaços de moradia e convivência. 

Para a presidente da SBP, o Brasil está diante de uma epidemia que afeta todos os gêneros, etnias, classes sociais em todas as regiões do Brasil. Ela apontou, junto com outros especialistas ouvidos pelo jornal, a falta de atenção, assim como a falta de políticas públicas de prevenção e de campanhas educativas como combustíveis para o alto número de acidentes com crianças e adolescentes.

Baixe aqui o artigo.