carregando...

Estudo: silêncio nas UTIs não é tão benéfico para desenvolvimento de prematuros

02/03/2017

Crescer1

Publicado em 22 fevereiro de 2017 por Vitória Batistoti

(…) A situação piora quando o prematuro nasce em condições de maior risco e é encaminhado para um quarto privado, no qual não existem outros bebês e, portanto, o som de outras crianças, a conversa da equipe médica e até a visita de parentes é limitada ou quase inexistente. Esses barulhos seriam de grande importância para a criança, como aponta o pediatra Lívio Francisco da Silva Chaves, membro do departamento Científico de Desenvolvimento e Comportamento da Sociedade Brasileira de Pediatria: “Sabemos que, independentemente de o bebê ser prematuro, o som da voz humana, principalmente a materna, traz um estímulo neurológico para a formação da linguagem e da audição no bebê com o tempo”

Leia mais