carregando...

Menor número de médicos nas UPAs gera revolta de entidades médicas

02/01/2017

IG Saude

 

 

 

 

Publicado em 30 de dezembro de 2016.

Conselho Federal de Medicina, a Associação Médica Brasileira e a Sociedade Brasileira de Pediatria afirmam que a medida vai sobrecarregar a equipe

 A decisão do Ministério da Saúde de flexibilizar as regras de funcionamento das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) não agradou entidades médicas. O Conselho Federal de Medicina (CFM), a Associação Médica Brasileira (AMB) e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) emitiram notas afirmando que a medida vai sobrecarregar a equipe médica e prejudicar o atendimento aos pacientes.

 Leia mais.