carregando...

Terapia de estimulação não chega a um terço dos bebês com microcefalia

19/04/2017

estadao-jornal2017

 

Publicado em 15 de abril de 2017 – por Fabiana Cambricoli 

(…) Dados inéditos do Ministério da Saúde mostram que um em cada três bebês com diagnóstico confirmado de microcefalia não teve acesso às terapias de estimulação precoce. O cenário foi encontrado em levantamento feito pelo ministério no fim de 2016 e publicado no site da pasta no mês passado. 

(…) Membro do Departamento Científico de Infectologia da Sociedade Brasileira de Pediatria e chefe do setor de infectologia pediátrica do Hospital Universitário Oswaldo Cruz, Maria Angela Rocha afirma que as terapias de estimulação não só melhoram o desenvolvimento motor e cognitivo da criança, mas também são fundamentais para a prevenção de complicações associadas à microcefalia. “Muitas crianças com danos neurológicos têm problemas de deglutição. Isso aumenta o risco de aspiração de alimentos. Nesses casos, as sessões de fonoaudiologia são muito importantes. ” 

Leia mais