carregando...

Com público 15% maior que o da edição anterior, Cobrapem reúne mais de mil especialistas do Brasil e do exterior no Rio de Janeiro

SBP em Ação 01/06/2017
CAPA-cobrapem
Público que participou do 12º COBRAPEM, no Rio de Janeiro

 

Mais de mil congressistas de todos os estados do Brasil estão participando do XII Congresso Brasileiro de Endocrinologia Pediátrica (Cobrapem), realizado pela Sociedade de Pediatria do Estado do Rio de Janeiro (Soperj) em parceria com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). O evento também conta com o apoio da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (Sbem).

O número de inscritos do Congresso atual é 15% maior do que o registrado na edição de 2015, realizada em Natal (RN). As atividades do XII Cobrapem tiveram início na quarta-feira (31 de maio) e se estendem até o próximo sábado (3 de junho), no Windsor Barra Hotel, no Rio de Janeiro (RJ).

PARTICIPAÇÃO - A maioria dos participantes é da Região Sudeste, sendo que o Estado de São Paulo lidera o ranking com 29% dos inscritos, seguido do Rio de Janeiro (18%) e Minas Gerais (10%). No entanto, os organizadores frisam que todas as unidades da federação estão representadas e que ainda há participantes estrangeiros. Um deles é o dr. Misael Mercado, que vem da Colômbia, e tem marcado presença no Cobrapem desde sua primeira edição, ocorrida em 1995, em São Paulo (SP).

Para a edição 2017, foram inscritos 225 trabalhos científicos, divididos nos formatos pôster e tema livre, sendo que alguns desses trabalhos foram inseridos nas sessões das mesas-redondas sobre os diferentes temas. Os autores são representantes dos principais serviços de endocrinologia pediátrica do País.

Na avaliação do presidente do DC de Endocrinologia da SBP, dr. Crésio Alves, o Cobrapem será uma chance importante para os pediatras atualizarem conhecimentos em diversas áreas, como oncologia, nutrição, gastroenterologia, oftalmologia e genética.

PROGRAMAÇÃO – Até o próximo sábado, mais de 90 palestrantes nacionais e cinco internacionais estarão à disposição dos inscritos do Cobrapem 2017. Eles participarão de debates sobre as principais atualidades que envolvem a área de endocrinologia pediátrica e dividirão seus conhecimentos com todos os congressistas.

No primeiro dia de evento, o dr. Walter Zin (RJ) ensinou os participantes a desenvolver, escrever e analisar projetos de pesquisas e artigos científicos. Na sequência, o Grupo de estudo de Onco-Endo-Pediatria, coordenado pela dr. Maria Alice Neves Bordalo (RJ), discutiu temas diversos, como carcinoma adrenal na infância, o tratamento oncológico na criança, história dos efeitos tardios, a importância do endocrinologista na Oncologia Pediátrica, entre outros.

Encerrando a programação do primeiro dia, três conferências foram ministradas por palestrantes internacionais. A primeira dela foi “Guidelines for the use of rhGH and IGF-I”, ministrada pela dra. Adda Grimberg, de Filadélfia (EUA), especialista em crescimento e pesquisadora que coordenou recente publicação da PES sobre as novas recomendações para o uso de hormônio do crescimento em crianças com deficiência desse hormônio e baixa estatura idiopática.

Também houve as exposições “Understanding transexualism”, do dr. Stephen Rosenthal (EUA), atual presidente da Sociedade Norte-Americana de Endocrinologia Pediátrica (PES) e coordenador de um dos primeiros serviços para crianças e adolescentes com transtornos de identidade de gênero; e “The artificial pâncreas: automated insulin delivery has arrived!”, com o dr. Stuart Alan Weinzimer (EUA), pesquisador que participou de diversos estudos com crianças avaliando o chamado sistema fechado de insulina,  no qual o próprio sistema decide a dose do medicamento a ser administrada pela bomba baseado na glicemia, sem a interferência direta do paciente.

ATIVIDADES - Para esta quinta-feira (1º), após a sessão solene de abertura, que contará com a presença da presidente da SBP, dra. Luciana Rodrigues Silva, estão previstas atividades como “Conversa de Corredor”, com a discussão de casos clínicos sobre crescimento e adrenal, e as mesas-redondas “Além do crescimento, com que outros fatores devemos nos preocupar”; “Diabetes Melittus: o desafio do diagnóstico e conduta”; “Biologia molecular na prática do endocrinologista pediátrico” e “Intervenção nutricional na criança.

Também acontecerá o Simpósio Satélite Abbvie, visita aos pôsteres, a conferência internacional “Hyporeninemic hypertension”, o simpósio internacional “Managing Transexualism” e a sessão “Tirando dúvidas”, com a discussão de dúvidas teóricas sobre triagem neonatal e diabetes mellitus.

 CLIQUE AQUI PARA CONFERIR A PROGRAMAÇÃO.