carregando...

Com recorde de participação, Congresso de Perinatologia ainda mantém inscrições abertas

SBP em Ação 19/08/2016

23-perinato2016

Realizado a cada dois anos e já em sua 23ª edição, o Congresso Brasileiro de Perinatologia entra, neste ano, em sua reta final de organização com um marco para comemorar: até o momento mais de 1.500 especialistas confirmaram sua inscrição no evento. Segundo o seu presidente, dr. Renato Procianoy, também chama atenção a grande quantidade de trabalhos de temas livres submetidos a sua programação científica. “Nunca tivemos um número tão expressivo”, ressaltou.

O Congresso, que apesar do alto número de participantes ainda está com inscrições abertas, acontecerá entre os dias 14 e 17 de setembro, no complexo ExpoGramado, em Gramado (RS). O objetivo principal é fomentar a discussão sobre temas do momento entre os especialistas da área. “Teremos debates sobre pontos mais polêmicos e atuais dentro da Perinatologia, além de assuntos de interesse do pediatra geral, como o método canguru e aleitamento materno”, informa Procianoy.

O nível das discussões está garantido pela presença de importantes nomes da Pediatria em nível mundial. Cada um dos oito convidados internacionais apresentará três conferências sobre assuntos diversos, como icterícia, convulsões neonatais, estresse oxidativo, neuronutrição, dentre outros. No grupo, estão renomados professores e especialistas com a missão de atualizar os congressistas com respeito a temas recorrentes em outros Países.

Dr. Procioanoy destacou também a programação nacional. Na oportunidade, alguns dos melhores especialistas brasileiros, oriundos de importantes centros universitários do País, estarão presentes em mesas redondas e colóquios, abordando as temáticas sob a ótica de quem conhece a realidade nacional. Os desafios enfrentados Pediatria na prevenção e nos tratamentos dos problemas decorrentes da sífilis, zika vírus, analgesia, atendimento ao recém-nascido e hipotermia (Síndrome Encefalopatia Hipoxico Isquêmica) estarão na ordem do dia.

“Abordarei a questão do recém-nascido asfixiado, aquele que teve sofrimento fetal e nasce com problemas que podem ocasionar lesão neurológica. Atualmente, um dos tratamentos preconizados para prevenir esse tipo de lesão é uma técnica chamada hipotermia terapêutica, que consiste em baixar a temperatura da criança até 33,5º C, e manter em hipotermia durante 72 horas, o que ajudará a diminuir as sequelas neurológicas nos bebês asfixiados”, explica o dr. Renato Procianoy, que além de presidente do evento será palestrante sobre o tema Síndrome Encefalopatia Hipoxicoisquêmica.

O presidente do 23º Congresso destaca ainda a variedade e a qualidade dos cursos pré-congressos, que contemplam temas como Reanimação Neonatal, infecção, colocação de cateter central, imagem, e teórico-prático sobre ventilação mecânica e segurança, “uma vez que uma das maiores preocupações do Brasil é em relação ao controle dos serviços prestados dentro da Neonatologia”, ressaltou.

Para se inscrever, saber sobre o evento e conferir a programação científica completa, clique aqui.