carregando...

Fórum da ABP debaterá impacto da mídia nas relações de educação e aprendizado de crianças e jovens

SBP em Ação 10/03/2017

forum-capa

Sessenta e oito por cento das crianças e jovens, com idades de 9 a 17 anos, acessam a internet mais de uma vez por dia, sendo que 85% delas o fazem por meio de celular. Os dados foram revelados pela pesquisa Kids Online Brasil 2017, do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI). O levantamento também mostrou que 29% dos que viram alguma propaganda na rede pediram algum produto para seus pais e, destes, 59% tiveram seu pedido atendido.  

A frequência cada vez maior com que crianças e adolescentes acessam e compartilham informações na internet, especialmente através de dispositivos móveis, será um dos temas de discussão entre educadores, pediatras e profissionais de saúde do País, durante o 19º Fórum da Academia Brasileira de Pediatria, nos dias 16 e 17 de março, no Bahia Othon Palace, em Salvador.  

MÍDIAS ONLINE - Para o especialista Nelson Pretto, professor titular da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia (UFBA), os dados revelam a dimensão do impacto que as mídias online exercem sobre a lógica de formação educacional e o processo de aprendizagem e elaboração de conteúdo de crianças, adolescentes e jovens.   

“Nos apropriamos das tecnologias, agora digitais e miniaturizadas, e passamos a fazer a mídia com nossas próprias mãos. São os twitters, youtubers, bloguers, telegramers, whattsappers, mídias ninjas e por aí vai. Nos transformamos em comunicação em tempo real. Pelo menos potencialmente, podemos falar em um tempo de conexão generalizada”, explica.  

EXPOSIÇÃO - Nelson Pretto, contudo, adverte que a exposição de crianças e adolescentes no ambiente online reforça a necessidade de estudo e observação mais apurados do sistema midiático e do universo das tecnologias digitais de informação e comunicação.  

“Quem detêm esses meios? Como eles são regulados pelos governos? Como nos apropriar cada vez mais sobre o conteúdo produzido e que circula na rede? Qual o papel da escola nesse contexto? Será a de salvadora do mundo? Não são poucos os desafios. Proponho que miremos essa realidade contemporânea com um olhar bem aguçado, com uma perspectiva ativista e solidária”, pontua o professor Nelson Pretto.  

INTERESSE SOCIAL – Este ano, o tema geral do Fórum da Academia Brasileira de Pediatria será “As transformações da família e da sociedade e seu impacto na infância e juventude”, com abordagem de demandas atuais e de interesse social, como meio ambiente e arboviroses (dengue, zika e chikungunya); reflexões sobre a vida e morte de adolescentes (suicídio, drogas, álcool); crianças desaparecidas; e cuidados paliativos, entre outros. A programação completa pode ser conferida em http://www.forumabp.com.br/

O Fórum de Pediatria é voltado para estudantes e profissionais de diversas especialidades interessados e/ou envolvidos nos cuidados com a criança e o adolescente em seus aspectos físicos, psíquicos e sociais.  A atividade vai prestar uma homenagem póstuma ao pediatra e primeiro presidente da Sociedade Baiana de Pediatria (Sobape), professor Nelson Barros, que morreu em março de 2015.