carregando...

SBP tenta reverter demissão de pediatras na Bahia

SBP em Ação 27/04/2017

canstockphoto17740431

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) está prestando todo o apoio jurídico ao Sindicato dos Médicos da Bahia (Sindimed) na defesa dos cinco pediatras demitidos do Hospital Estadual da Criança (HEC), em Feira de Santana (BA), depois de uma paralisação motivada por atrasos de salários e a forma de contração.

O sindicato acredita ser retaliação e tentativa de intimidação, uma vez que os pediatras demitidos atuaram na liderança da paralisação que ocorreu em fevereiro. Os salários estavam atrasados desde dezembro de 2016 e aproximadamente 170 médicos do hospital são contratados como pessoas jurídicas.

OUTRO LADO – O superintendente da Liga Álvaro Bahia Contra Mortalidade Infantil, Antônio Novaes, refuta as acusações de perseguição. Segundo o médico, as substituições foram resultado de mudanças estratégicas pontuais na gestão do hospital, como outras que ocorreram ao longo dos dois anos em que a Liga está gerindo o HEC. Para citar um exemplo, Novaes afirma que em julho de 2015 a Liga decidiu trocar todos os cirurgiões gerais do HEC por cirurgiões pediátricos, por se tratar de um hospital infantil.

O HEC é gerido pela Liga Álvaro Bahia Contra a Mortalidade Infantil há pouco mais de um ano. Mas todos os seus recursos dependem de repasses do estado. Há críticas de recorrente atrasos de salários dos profissionais que atendem naquele hospital.

A Procuradoria do Trabalho de Feira de Santana marcou para o próximo dia 3 de maio uma reunião entre a superintendência de atenção Integral à Saúde (SAIS) e o Sindimed para discutir o pleito dos pediatras que querem ser contratados por CLT e não mais como pessoas jurídicas. O órgão, entretanto, não deu nenhum encaminhamento à questão das demissões. O departamento de Defesa Profissional da SBP está acompanhando a situação.