carregando...

Pediatra é pra valer

Arquivo 25/03/2013

Dr. Eduardo fala das metas e da chapa

“Fico muito feliz que os colegas que vêm trabalhando com afinco para o aprimoramento constante da SBP tenham se decidido por continuar conosco. Ao mesmo tempo, a chapa tem gente que está chegando, maior participação feminina, o que considero fundamental, já que as mulheres são hoje cerca de 75% dos associados. Estão contempladas também todas as regiões do País, teremos conosco ex-presidentes de filiadas que muito têm colaborado para a pediatria nos últimos anos. Procuramos aliar renovação com experiência e compromisso”. Assim o dr. Eduardo da Silva Vaz define “Pediatra é pra valer” – chapa candidata à direção da Sociedade na gestão 2013/2015. Realizadas pela primeira vez pela internet, as eleições ocorrerão de 24 a 28 de abril. Leia, a seguir, a entrevista.

SBP Notícias: Quais os pontos centrais do programa para a próxima gestão?

Dr. Eduardo: O primeiro é a formação profissional, com a incorporação, nos programas de residência brasileiros, do currículo proposto pelo Consórcio Global de Educação Pediátrica (GPEC, sigla em inglês) – já aprovado pelas Sociedades de Pediatria do Cone Sul. A ideia é que o pediatra brasileiro, desde que vença as barreiras da língua e quando isso for permitido, seja um profissional qualificado para atuar em qualquer lugar do mundo. Nossa meta é a qualidade, adequada ao perfil atual do paciente pediátrico, às novas descobertas científicas. Trabalhamos para que o médico com Título em Especialista em Pediatra no Brasil possa, cada vez mais, cuidar adequadamente das nossas crianças e adolescentes. O País ainda não investe, de fato, na infância. Mas disso não abriremos mão.

O sr. se refere também à valorização do trabalho do pediatra?

Exatamente. É preciso alcançar a implantação plena da Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM), com o Atendimento Ambulatorial de Puericultura, em todo o sistema privado. É extremamente necessário que o pediatra, em seu consultório, possa fazer suas consultas preventivas, no tempo necessário e remunerado adequadamente. Só assim poderá interferir de maneira apropriada na saúde física e mental do cidadão. As operadoras de planos de saúde devem entender a importância disso, até econômica, para evitar adoecimentos em todas as fases da vida. Além disso, é grande nossa preocupação com o sistema público.

Pode falar mais sobre isso?

É imprescindível que as crianças atendidas pelo SUS, que são a grande maioria, tenham direito à puericultura. O Ministério da Saúde precisa incorporá-la. As condições de trabalho necessitam, urgentemente, de melhoria e os salários no setor devem ser compatíveis com a importância do cuidado médico especializado no crescimento e no desenvolvimento do ser humano. Não se pode esquecer também que o pediatra deve ter os mesmos direitos dos demais trabalhadores, com 13º e férias, além da remuneração digna. Mas há aí outra questão inegociável.

Qual?

Todas as crianças e adolescentes precisam ter direito ao atendimento pediátrico, desde a sala de parto – onde esse deve ser realizado, de preferência, por um médico treinado pelo Programa de Reanimação Neonatal da SBP. Nossa luta é por mais qualidade no atendimento do recém-nascido, pela diminuição dos índices de mortalidade perinatal, bem como para que, em toda a infância e adolescência, os brasileiros possam ter acesso à melhor medicina de seu tempo.

A SBP vem fazendo a sua parte, com um grande trabalho na educação continuada, que inclui novos cursos, congressos e publicações científicas. Gostaria de comentar sobre isso?

Várias diretorias têm realizado um grande trabalho. Entre elas estão a de Eventos, com congressos e cursos de excelência, a dos Departamentos Científicos (DCs) e o setor de publicações. Só para citar alguns exemplos, o Curso de Aprimoramento em Nutrologia Pediátrica (CANP) já se consolidou, assim como os que temos realizado para a capacitação em alergia e imunologia pediátrica – são sete os programados para 2013. Nos próximos meses, daremos início aos Cursos de Adolescência para Pediatras e fizemos, agora em março, em Brasília, o primeiro treinamento e capacitação de instrutores para a aplicação do Teste de Denver II, com 31 participantes das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, sob coordenação do DC de Pediatria do Comportamento e Desenvolvimento. Na Reanimação Pediátrica, importamos e já entregamos às filiadas o material para a criação de seis novos polos do Programa (Suporte Avançado de Vida em Pediatria ou Pediatric Advanced Life Support/PALS, em inglês). Quanto à Reanimação Neonatal, é um Programa de muito sucesso e que terá agora um crescimento ainda maior, com o recente decreto do governo de São Paulo, que regulamenta lei, estabelecendo que os profissionais de saúde que atendem na sala de parto pelo SUS precisam estar treinados pela SBP. O Programa Nacional de Educação Continuada em Pediatria (Pronap) é outro no qual a Sociedade tem conseguido avanços. Temos ainda as ótimas palestras do Programa de Atualização à Distância e publicações científicas cada vez mais relevantes, como o Jornal de Pediatria (JPED), a revista SBP Ciência e a Residência Pediátrica (RP). Preparamos agora a terceira edição do Tratado de Pediatria.

O que o sr. diria sobre as campanhas voltadas para a população?

Depois que conquistamos e lei que possibilita a ampliação da licença-maternidade para seis meses, estamos em contínua campanha pela adesão de mais empresas. Temos agora inclusive em tramitação no Congresso Nacional o projeto de lei do Senado 201, de 2012, que estabelece que, para participar de licitação pública, a empresa deve garantir os seis meses. Além disso, nosso trabalho de promoção da amamentação é contínuo. Continuamos firmes na defesa do Programa Nacional de Educação Infantil (Pronei), nosso projeto pela rápida expansão da rede de crehes e pré-escolas de qualidade para a população de baixa renda, bem como na campanha pelo direito que as crianças têm a um crescimento sem violência. Também participamos do movimento para viabilizar projeto de lei de iniciativa popular que altere a legislação, restringindo a publicidade de todas as bebidas alcoólicas, sem excluir, como ocorre hoje, a cerveja. Este ano, demos início, com grande repercussão, ao movimento pelo banimento dos andadores, que sabemos desnecessários e perigosos. Aproveito para salientar a importância do Conversando com o Pediatra (www.conversandocomopediatra.com.br), nosso sitevoltado para as famílias, que tem feito trabalho crescente de informação de qualidade, juntamente com o portal da SBP. A coleção de livros Filhos também é outro destaque. Tudo isso queremos continuar, melhorando sempre, com a colaboração de todos. Esse o grande objetivo de “Pediatra é pra valer”.

Clique aqui e conheça a chapa completa (cargos eletivos e diretoria plena)

Vota pediatra

Para saber mais sobre as eleições para a diretoria da SBP, o endereço, que também está disponível no portal da Sociedade, é www.votapediatra.com.br. Participe!