carregando...

Filhos – de 2 a 10 anos de idade

Arquivo 31/01/2011

31/01/2011 – Como escolher uma boa creche ou pré-escola? Quais são os cuidados indicados para contratar uma babá? Que habilidades são características da criança entre os 2 e os 10 anos? Como cuidar dos olhos, ouvidos, da pele, da primeira dentição, fazer uma boa educação alimentar e saber se a criança está crescendo normalmente? Essas e outras dúvidas dos pais são respondidas pela SBP, no livro Filhos – de 2 a 10 anos de idade, que está sendo lançado, com a editora Manole (208 pgs.) e que poderá ser encontrado nas principais livrarias do País e também pela internet.

A obra dá sequência a Filhos – da gravidez aos 2 anos de idade, um grande sucesso desde outubro de 2009, e será sucedida, ainda em 2011, pelo terceiro trabalho da série, que abordará os temas da adolescência. “Estamos cumprindo com o compromisso da entidade de orientar as famílias em todas as fases”, salienta o presidente, dr. Eduardo da Silva Vaz.

“O intuito maior é oferecer às famílias, em linguagem apropriada, a orientação de que necessitam para prover condições seguras para o crescimento e o desenvolvimento físico e mental de suas crianças”, enfatiza o dr. Fabio Ancona Lopez, coordenador do projeto, juntamente com o dr. Dioclécio Campos Júnior. Foi escrito a partir dos Departamentos Científicos da entidade, com 20 autores diretos, e representa o consenso entre os médicos de crianças e adolescentes no Brasil. Trata-se da primeira publicação do gênero, voltada não apenas às mães, mas também aos pais. Promove a saúde de maneira bem didática, com ícones, ilustrações, quadros e informações cientificamente atualizadas.

O livro acalma as famílias, ajudando-as a diferenciar os momentos de levar seus  filhos ao pediatra. Além dos assuntos tradicionais, como o calendário de vacinas recomendadas para cada idade, aborda temas como saúde ambiental, comportamento, bullying, lazer, brincadeiras e brinquedos mais indicados para cada faixa etária e destina parte do texto à  s crianças portadoras de necessidades especiais, informando sobre sua inclusão social – “que começa na família” – e os principais cuidados necessários. Responde questões da vida moderna, como: “Devo controlar o uso da televisão?” e “Como lidar com o uso do computador e de jogos eletrônicos?”. Orienta sobre legislação, traz “alertas de segurança”, curiosidades e indicação de bibliografia complementar, que inclui outros livros e sites confiáveis.

Creches – No atual contexto social e econômico, “a creche desponta como a opção mais compatível em termos de saúde, educação e segurança. Possibilita o desenvolvimento físico, psicológico, intelectual e social da criança, ou seja, um desenvolvimento integral”,  explicita o livro para, em seguida, auxiliar os pais, detalhadamente, nessa decisiva escolha. O lançamento de Filhos de 2 a 10 anos de idade coincide com momento em que o Senado aprovou a proposta elaborada pela SBP em parceria com a senadora Patrícia Saboya  (projeto de lei 698/07) para a rápida ampliação da rede de creches e pré-escolas de qualidade e em tempo integral no País.  Os contatos são:www.sbp.com.br

Informações complementares:

Alimentação/Pré-escolar – Dica: Os alimentos preferidos da criança são, com maior frequência, os de valor energético mais elevado e de sabor doce. Essa preferência existe porque o sabor doce é inato ao ser humano, não necessitando de aprendizagem, diferente do que acontece com os demais sabores. (Cap. 2, p. 35.).

“O pré-escolar normalmente reluta para experimentar alimentos novos, sendo comum dizer que não gosta de determinado alimento sem nunca ter experimentado. É a chamada neofobia alimentar. (…)”. Às vezes, é preciso expor a criança de 10 a 15 vezes ao mesmo alimento até que ela o aceite de maneira plena. “Trata-se de uma espécie de defesa diante de algo que ela desconhece. Resultando dessa instabilidade própria da idade, a criança também pode adorar um alimento um dia e, depois de um tempo, detestá-lo, e vice-versa” (Cap. 2, p. 37.). Deve-se abolir o hábito de pôr o saleiro na mesa.

Necessidades especiais – “A inclusão social da criança com necessidades especiais começa na família”. (Cap. 2, p. 107.). “Os pais devem ter em mente que todas as pessoas são eficientes e deficientes em alguns aspectos, e as possibilidades do corpo e a neuroplasticidade (capacidade do cérebro de criar rotas alternativas de comunicação entre os dois hemisférios) são capazes de recuperar e criar soluções e alternativas para a criança especial” (P. 110).

Sexualidade/Escolar – “Embora essa faixa etária seja tradicionalmente vista pela psicanálise como uma etapa de dormência da sexualidade, isso não significa que a sexualidade desapareça magicamente. Nesse período, a sexualidade cede sua força ao intelecto, ou seja empresta sua energia ao desejo do conhecimento intelectual. (…). É comum as crianças se organizarem em grupos do mesmo sexo, os popularmente conhecidos Clubes da Luluzinha e do Bolinha. A organização sexual também se desenvolve no plano simbólico, por meio de canções, jogos, rituais e contos de fadas”. (Cap.3, p145).

Filhos – de 2 anos a 10 anos de idade

dos pediatras da Sociedade Brasileira de Pediatria para os pais.

Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e Editora Manole.

Organizadores: Dioclécio Campos Júnior e Fabio Ancona Lopez.

Preço: R$86,00. Nas boas livrarias do país e nos sites de compra pela Internet.

Preço especial para associados da SBP em dia com suas obrigações para com a entidade: R$ 70,00. (Informe-se com a Editora Manole pelo telefone 11-4196-6006 ou pelo falecom@manole.com.br).

Clique aqui para entrar no portal da editora.