carregando...

Florianópolis recebe Congresso Brasileiro de Adolescência em novembro. Participe!

Arquivo 19/10/2012

O XII Congresso Brasileiro de Adolescência ocorrerá de 1 a 4 de novembro, em Florianópolis, Santa Catarina. A programação é “abrangente, e destaca a relação do adolescente com as novas tecnologias”, informa o presidente do evento, Gerson José Coelho. Na palestra de abertura, a presidente do Departamento de Adolescência da SBP, Mariângela Barbosa, abordará a questão , dos “limites”, vista sob vários pontos, desde “os olhares de filósofos na Antiguidade, até os dias de hoje”, enfocando as mudanças nas relações entre pais e filhos, e também as transformações ocorridas nas instituições. “Foi nos anos 50 que o adolescente começou a ser estudado, visualizado no mundo. No Brasil, as primeiras equipes e serviços foram criados na década de 70. O Congresso Brasileiro de Adolescência teve sua edição inaugural em 1985”, lembra. Em Florianópolis, diz, “vamos debater com profundidade inúmeros aspectos, salientando que a adolescência não é uma fase sombria, como muitas vezes é mostrada. Antes de tudo, é uma virada necessária, para que se possa sair da infância e chegar à idade adulta com saúde e identidade”.

Para o dia 01, quinta-feira, estão programados cursos sobre “Sexualidade”, “Ginelocologia Puberal”, “Saúde Mental e como conduzir os transtornos mais comuns”, “Culto ao Corpo, Dermatologia Clínica e Estética”, “Atenção à Saúde Integral” e a Oficina “Cultura da Paz”, que está sendo organizada pelo Departamento Científico de Saúde Escolar da SBP.

A partir do dia 02, serão realizadas conferências e mesas-redondas sobre temas importantes e bem atuais, como a puericultura, que terá como palestrantes o presidente da SBP, Eduardo Vaz; o coordenador do Núcleo de Estudos de Saúde do Adolescente (NESA) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), José Augusto Messias; Jaques Crispim, de São Paulo e Thereza de Lamare, coordenadora da Área Técnica de Saúde do Adolescente e do Jovem do Ministério da Saúde.

Serão discutidas as queixas mais comuns no consultório, as doenças crônicas, os “problemas ortopédicos mais comuns”, as “emergências psiquiátricas no pronto-atendimento” e também temas da medicina paliativa (“como dar más notícias aos adolescentes”), dentre outros. A polêmica em torno da maioridade penal será abordada na mesa “Direito do adolescente” e a “violência” será tratada em várias abordagens. Também não ficarão de fora a “ética no atendimento de adolescentes” e a “defesa profissional do pediatra”, em sessões que contarão com a presença do presidente do CFM, Roberto Luiz D’Avila.

Dentre as atividades paralelas, haverá um fórum para os pais no sábado e antes, na sexta-feira, outro com 150 adolescentes, que está sendo organizado pelos drs. Gerson Coelho e Vera Cherobin. Será realizado no centro de Florianópolis, com a participação de monitores, discussões em grupos e atividades culturais. A previsão é que, ao final, os participantes elaborem um documento com “suas próprias questões, reivindicações, desejos”, adianta a dra. Mariângela. Aos três melhores trabalhos científicos está reservado o III Prêmio Adolescência e Saúde, oferecido pela Revista do Nesa. Acesse www.adolescencia2012.com.br , saiba mais e inscreva-se!

Eventos de outras entidades

I Simpósio Internacional de Gastroenterologia e Hepatologia Pediátricas – de 8 a 10 de novembro, em Porto Alegre-RS. Clique aqui e saiba mais