carregando...

Grávidas correm à maternidade para ter seus filhos hoje, 9/9/09

Arquivo 09/09/2009

Segundo médico, mães creem que data redonda tenha “força energética alta”

RICARDO WESTIN
DA REPORTAGEM LOCAL

O nascimento de Maria Eduarda está marcado para hoje, 9 de setembro de 2009, às 21h, numa maternidade na região da avenida Paulista.

Tantos noves -dia, mês, ano e hora- não são coincidência. A data foi escolhida a dedo pela mãe, após analisar os possíveis dias para seu parto cesariano apresentados pelo médico. “É uma data bonita, redonda, fácil de lembrar”, explica Inácia Maria da Silva, 38.

Muitas outras grávidas tiveram a mesma ideia. Na maternidade Santa Joana, 23 cesarianas estão marcadas para hoje. Na quarta passada, como comparação, foram realizadas 11.

No hospital Albert Einstein, todos os leitos disponíveis hoje para as cesarianas eletivas (as que podem ser marcadas com antecedência) estão reservados desde a semana passada.

O médico Alberto D’Auria, do hospital Pro Matre, lembra que sempre há corrida às maternidades em “datas astrais”. Foi assim em 8 de agosto de 2008.
“Dizem que esses dias têm uma força energética alta”, ele conta. “Mas nós, médicos, não damos importância a isso. Alguns até dão risada. A nossa preocupação é que o bebê não nasça fora do tempo normal.”

Bebês induzidos a nascer antes do tempo, por parto cirúrgico, podem ter problemas respiratórios -os pulmões não estão plenamente desenvolvidos.

“No Brasil há a ideia equivocada de que é natural escolher a cesariana. Natural é o parto normal. Cesariana não deve ser escolha da mãe, mas resultado de uma indicação médica”, diz Ruth Guinsburg, da Sociedade Brasileira de Pediatria.