carregando...

Juliana Paes e o filho Pedro participam da Semana Mundial de Amamentação, que começa hoje

Arquivo 01/08/2011


Thamyres Dias
A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e o Ministério da Saúde estão lançando uma campanha em comemoração pela 20ª Semana Mundial da Amamentação, que começa hoje em mais de 150 países. A iniciativa tem como madrinha no Brasil a atriz Juliana Paes, que foi mãe em dezembro.

— A questão principal é conscientizar não apenas as mamães, mas toda a sociedade. Para amamentar pelo tempo necessário, elas precisam de uma licença maternidade maior, por exemplo. O leite materno é fundamental para o desenvolvimento dos bebês — afirma o presidente da SBP, Eduardo Vaz.
Além de proteger o bebê contra diarreia, infecções, alergias, colesterol alto, diabetes e obesidade, a amamentação traz vantagens também para a mãe, diminuindo o sangramento pós-parto e as chances de que tenha anemia, câncer de mama e de ovário e enfarte.

— Não podemos esquecer que esse também é um momento que aproxima mãe e filho. Quanto maior o contato e o carinho da mãe, melhor a capacidade cognitiva (de aprendizado) da criança no futuro — lembra o especialista.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o ideal é amamentar pelo menos até a criança completar 2 anos. A partir dos 6 meses, porém, a alimentação deve ser complementada com papas de frutas, legumes e carnes. Produtos com muita gordura, açúcar ou sal devem ser evitados.

‘Pedro mamou bastante e não tive qualquer problema’
“Sempre quis muito amamentar. Quando você está grávida, todo mundo fica com vontade de te contar uma história. Às vezes, são histórias bacanas, mas em outras vezes, não. Tenho amigas que tiveram dificuldades. Pensei que comigo não seria assim. Quando fiquei grávida, assisti a palestras e me cerquei de muita informação. Aprendi a importância da pega do bebê, ou seja, o jeito como o bebê, desde o primeiro momento, iria pegar o mamilo. Porque muitos sangramentos, rachaduras são devido a isso. O bebê deveria mamar com a boquinha bem aberta, a barriguinha voltada para mim.

Então você dá à luz, mas a ficha não cai no momento. De repente, vem a enfermeira com o menininho e diz: ‘Toma. É seu’. Eu tirei todo mundo do quarto, até minha mãe. Queria ter a minha experiência. Aí fiz tudo direitinho. No início, colocava o meu dedo para abrir mais os lábios dele. Quando a enfermeira chegou para me dar as instruções, ela falou: ‘Ué, já mamou?! Não teve problema, não doeu?’. Eu disse que não. Pedro mamou bastante e não tive qualquer problema. E isso só aumenta minha vontade fazer essa campanha. Quando seu filho fica satisfeito, olha para você e dá aquele suspiro, aquele sorriso, você se sente a mulher mais poderosa do mundo!”