carregando...

MOBILIZAÇÃO NACIONAL DOS PEDIATRAS

Arquivo 24/07/2009

MOBILIZAÇÃO NACIONAL DOS PEDIATRAS
Mensagem do presidente da SBP

 

Rio de Janeiro, 24 de julho de 2009

Caro colega,

Aproxima-se o dia do pediatra. Data histórica para todos nós. A história se escreve com ação. Não com omissão. A pediatria começa a dar novo exemplo no âmbito do seu movimento associativo. Reconhece a premência de ações coletivas capazes de reverter a dura realidade em que sobrevivem os pediatras brasileiros.

A SBP tem defendido, com incansável empenho, a prioridade de investimento na valorização do nosso exercício profissional. Nunca aceitou a argumentação falaciosa dos gestores públicos e privados que alegam a falta de pediatras no País. Sempre contestou-a com argumentos irrefutáveis, provando que o que falta mesmo é respeito para com a criança, o adolescente e seu principal cuidador.

Como resultado dessa importante postura da entidade pediátrica nacional, as reações passam a surgir em diferentes estados da federação. Os pediatras percebem que é chegado o momento de adotarmos posição mais firme. Mostrarmos que a pediatria nunca esteve tão viva, forte, coesa, comprometida, indivisível. As manifestações crescem, configurando a convergência de pensamento, doutrina e ação. Surgem os fundamentos consensuais para articularmos a mobilização nacional dos pediatras. Um ato de plenitude ética que consolide a nossa dignidade profissional e reforce ainda mais a aliança com a opinião pública, graças à coerência dos nossos compromissos com a saúde da criança e do adolescente.

A presidência da SBP reuniu em Brasília, no último dia 21, importantes lideranças da nossa defesa profissional, todas com vasta experiência de atuação e conhecido compromisso de luta pela causa pediátrica. Todas prontas para agir. Discutimos amplamente a situação atual das reivindicações pediátricas e as melhores estratégias para dar-lhes o componente unificador  necessário à dimensão que possuem. Definimos as principais metas e posições da SBP para nossa mobilização nacional. São as seguintes as referências com as quais os colegas devem organizar sua participação.

  1. Prioridade para ações junto aos planos de saúde com o intuito de conquistarmos remuneração respeitosa;
  2. Valor mínimo, inegociável a ser alcançado para a consulta pelos planos de saúde: R$80,00 (oitenta reais);
  3. Salário mínimo para pediatras que trabalhem em serviço público ou privado: R$8.300,00 (oito mil e trezentos reais) para regime de 20 horas semanais. É o valor defendido pelo ENEM (Encontro Nacional de Entidades Médicas) para o salário mínimo do médico;
  4. Reajuste anual do valor da consulta e do salário pelo INPC ou outro indicador que o substitua;
  5. Luta por condições dignas de trabalho a serem padronizadas pelo VigilaSUS, núcleo da SBP já em atividade, com o primeiro estudo diagnóstico, relativo à neonatologia, já em fase de entendimento com  instituto de pesquisa de renome nacional;
  6. Recomendação aos pediatras para que somente aceitem trabalho assalariado em instituição que tenha plano de cargos, carreira e salários.

Sua adesão ao movimento ora iniciado é indispensável para as conquistas que esperamos alcançar. Sem você fica difícil avançarmos. Os presidentes de filiadas já foram oficialmente inteirados dessa iniciativa. Em cada região, há peculiaridades que devem ser respeitadas. Procure a sociedade de pediatria do seu estado ou do DF. Agregue-se. Traga sua energia de luta. Esse é o momento.

Vamos comemorar o dia do pediatra começando a articular nossa mobilização nacional.
Confirme a leitura desta mensagem assim como sua disposição de participar desta luta. O e-mail é: sbp@sbp.com.br

Grande e afetuoso abraço,

assinatura dioclécio

Dioclécio Campos Júnior
Presidente da SBP