carregando...

Pediatras do Pará realizam o I Fórum de Valorização Profissional e apresentam a pauta de reivindicações

Arquivo 11/02/2011
Da esq. para a dir, drs. Maria Lobato, Eunice Begot, Amira Figueiras e Milton Macedo

“Estamos lutando para garantir um atendimento de qualidade aos pacientes paraenses. E isto só chega como resultado de mobilização da classe”. Assim dra. Amira Figueiras, presidente da Sociedade Paraense de Pediatria (Sopape) justificou a realização do I Fórum de Valorização Profissional que reuniu no início de fevereiro mais de 60 pediatras na Santa Casa de Misericórdia do estado para discutir a valorização profissional, melhores condições de trabalho e na remuneração. Como resultado do encontro, que contou com palestra do dr. Milton Macedo, Diretor de Defesa Profissional da SBP, foi redigida uma pauta de reivindicações que será negociada com o governo do estado e planos de saúde. No SUS, a categoria quer, entre outros pontos, a garantia da regulação de leitos de pediatria e neonatologia pelo governo; plano de carreira, cargos e salário; ampliação no número de leitos de gestantes de alto risco; treinamento in loco para pediatras que trabalham no interior do estado; e prosseguimento à Comissão Estadual de Negociação de Honorários Médicos.

O evento contou ainda com a presença da dra. Maria do Carmo Lobato, Presidente da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, dra. Eunine Begot, Representante da Secretaria de Estado de Saúde Pública e de representantes do Conselho Regional de Medicina e do Sindicato dos Médicos do Pará.

De acordo com dr. Milton Macedo, que apresentou aos pediatras paraenses uma retrospectiva das mobilizações regionais, o cenário é de desafios e conquistas e é necessário estar alerta para a necessidade da união entre médicos e população na garantia de um atendimento de qualidade para todos. “A receptividade foi ótima e presenciei uma confraternização para uma causa justa. Estou acreditando nos pediatras do Pará! O setor público, assim como a Unimed tem uma dívida muito grande com eles. Está na hora de pagarem esta dívida com o pediatra, a criança e o adolescente”, frisou, cobrando empenho dos paraenses nas negociações”.