carregando...

17º Congresso Brasileiro de Nefrologia Pediátrica reúne especialistas de vários países

Departamentos Científicos 01/04/2015

congresso nefrologia 2015A prevenção da doença renal crônica, os avanços da biologia molecular e os biomarcadores estarão no centro dos debates que serão realizados no 17º Congresso Brasileiro de Nefrologia Pediátrica, de 1º a 3 de maio, em Belo Horizonte  (MG). A informação é do presidente do evento, Eduardo Araújo de Oliveira, que adianta que virão do exterior cinco palestrantes muito influentes na área – os professores Alexander Von Gontard, da Alemanha; Jonathan Craig, da Austrália; Susan L. Furth e Simone Sanna-Cherbi, dos EUA e Guido Filler, da Inglaterra. “Ano que vem o Brasil vai sediar o Congresso Mundial de Nefrologia Pediátrica e será uma espécie de preparação”, diz.

Para se ter uma ideia da importância do programa, dr. Eduardo Araújo frisa que “Jonathan Craig é talvez o pesquisador mais citado na área de nefrologia pediátrica, estuda muito o uso de antibióticos na prevenção da infecção urinária”.  Quanto ao professor Alexander Von Gontard, “trabalha com questões psiquiátricas dos pacientes que não conseguem controlar a urina, seja durante o dia ou à noite. Abordará tanto o tratamento nos casos mais complicados de enurese noturna, quanto os distúrbios psicológicos gerados pelas perdas urinárias durante o dia”.

Paulo César Koch, presidente do Departamento Científico (DC) de Nefrologia da SBP, reforça que o evento trará debates “de ponta”. Entre os temas estão a “abordagem pós-natal de CAKUT” (sigla em inglês para a má-formação do rim e do trato urinário) – uma das mais importantes causas de transplante. “Há bebês que, ainda dentro do útero da mãe, descobrimos que têm problema de dilatação dos rins. É grande a discussão sobre o que fazer, se é caso para cirurgia antes do nascimento ou se a conduta é esperar. Os professores de Belo Horizonte têm grande experiência no assunto”, frisa.

Também deverão gerar muito interesse “as podocipatias”, sobre as quais os palestrantes trarão as mais recentes atualizações, avisa o dr. Paulo César. Da mesma maneira, a biologia molecular estará no centro das atenções: “A medicina está avançando muito nessa área e hoje é possível saber quais as moléculas que estão por trás de algumas doenças. Os biomarcadores são substâncias que utilizamos para prever casos mais graves, que precisam de mais atenção”, assinala o presidente do DC.

Prazo

A data limite para envio de trabalhos é 15 de abril. O evento é organizado pela SBP, com apoio da Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN) e da Sociedade Mineira de Pediatria (SMP). Acesse www.nefroped2015.com.br  e saiba mais!