Voltar ao Portal SBP
Verruga

Departamento Científico de Dermatologia

  • Verruga é uma infecção viral da pele, causada pelo papilomavírus humano (HPV).

    Existem mais de 150 subtipos de HPV que infectam diferentes locais da superfície corporal.

    É muito comum em crianças e pode afetar qualquer região da pele e das mucosas.

  • Há diferentes manifestações conforme a região acometida da pele. Por exemplo, aquela lesão elevada e espessa localizada no dorso das mãos, joelhos ou cotovelos, é denominada de verruga vulgar.

    Outro exemplo seria aquela lesão mais plana e espessa, encontrada nas plantas dos pés, o popularmente conhecido como “olho de peixe”, é a verruga plantar. Dentre outros tipos menos frequentes.

  • A transmissão do HPV acontece principalmente por meio do contato pele a pele, entre pessoas diferentes ou pela mesma pessoa de uma região para outra do corpo.

  • Evitar o contato direto ou mexer e “cutucar” a verruga, usar calçados em locais de banho público e não compartilhar objetos de uso pessoal.

  • Crianças com deficiências imunológicas (como nas pessoas com HIV) ou com doenças crônicas de pele (como na dermatite atópica) podem apresentar verrugas em maior número ou mais recidivantes.

  • A vacina protege contra alguns subtipos de verruga, que são os envolvidos nas verrugas genitais (subtipo 6 e 11) e no câncer de colo uterino (subtipo 16 e 18).

    Esta vacina está no Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde brasileiro e tem se mostrado eficaz e segura.

  • O primeiro passo é um correto diagnóstico médico, pois muitas outras lesões de pele, como os nevos melanocíticos também conhecidos como “sinais” ou “pintas”, outras infecções de pele e até lesões malignas, podem parecer com verrugas ao olhar do leigo.

    A maioria das verrugas desaparece sozinha, aproximadamente dois terços entram em remissão em até 2 anos, mas isso depende de cada criança. Também podem recidivar, incomodar e aquelas localizadas na região plantar podem doer.

    Não há um tratamento ideal, há várias opções de tratamento, geralmente são necessárias várias visitas ao médico assistente e tratamentos dolorosos devem ser evitados em crianças.

    O tratamento visa que a verruga desapareça mais rapidamente. Enquanto tratar a verruga mantenha a lesão coberta com esparadrapo, assim o vírus não se espalha para outras partes do corpo e para outras pessoas.

    A decisão de tratar e como fazê-lo deve ser avaliada a cada caso: médico habilitado, responsáveis pela criança e a criança (conforme seu grau de compreensão) terão seu papel na escolha do tratamento.