Colesterol aumentado em crianças

Departamento Cientifico de Endocrinologia

  • O colesterol é um tipo de gordura importante para o funcionamento do nosso corpo, pois participa da formação da parede das células de todo o organismo, além da formação de hormônios e vitaminas. Um outro tipo de gordura avaliado no sangue chama-se triglicerídeo. 

  • Em geral, o colesterol presente em nosso sangue vem dos alimentos que ingerimos (p. ex., alimentos gordurosos). Mas, é importante saber que o nosso corpo produz colesterol, principalmente no fígado e intestino. 

  • Perfil lipídico refere-se ao exame de sangue que dosa o colesterol total e suas frações (LDL, VLDL, HDL) e os triglicerídeos.

  • Sim. O LDL é a fração ruim porque pode se depositar na parede dos vasos sanguíneos, formando placas e iniciando o processo de aterosclerose (inflamação dos vasos sanguíneos) que pode causar infarto ou AVC (derrame cerebral).

    Já o HDL é o colesterol “bom”, pois tem capacidade de remover o colesterol da parede dos vasos (limpando-os) e transportá-lo de volta para o fígado, aonde será eliminado.

  • Dislipidemia é a doença causada pela falha na produção/eliminação do colesterol e ou dos triglicérides. 

  • Isso não é verdade. Criança pode ter colesterol alto, mesmo quando ainda bem pequena. 

  • O exame de colesterol na faixa etária pediátrica deve ser realizado:

    Em crianças de 2 a 8 anos obesas, com diagnóstico de diabetes ou que tenham pais com histórico de doença cardíaca ou colesterol alto;

    Toda criança entre 9 e 12 anos de idade (antes da puberdade).

  • Não. Embora o colesterol alto possa ser mais frequente em crianças “gordinhas”, as crianças “magrinhas” também podem ter colesterol alto e devem fazer exame.

  • A principal causa de colesterol alto é a alimentação rica em gorduras, o excesso de peso e o sedentarismo. Entretanto, algumas crianças e adolescentes terão colesterol alto mesmo seguindo uma dieta saudável, quando tiverem uma dislipidemia familiar.

  • Sim. O importante é saber se a pessoa tem um colesterol alto “de família”, ou apenas porque ela abusa da alimentação. O colesterol alto de causa familiar é mais grave porque começa na infância podendo causar infarto precoce.

  • A HF é uma doença familiar que pode ser detectada ainda na infância e que, com tratamento adequado, pode evitar o infarto do coração entre os 40 e 50 anos de idade. Nestes casos, fazer dieta isoladamente não é suficiente, medicações seguras devem ser utilizadas para controlar o colesterol e prevenir doença do coração no futuro. 

  • Quando existirem pessoas na família com o colesterol muito alto ou história de infarto do coração ou morte súbita antes dos 55 anos (homens) ou antes dos 60 anos (Mulheres).

    Quando o LDL colesterol na criança for maior do que 130 mg/dl. 

  • Isso não é verdade, porque não é mais necessário fazer jejum para coleta de sangue destinada a dosar o colesterol.

  • Podemos controlar o colesterol com mudanças simples, a exemplo de:

    - Alimentação

    - Evitar: biscoitos recheados, bolo, chocolate, sorvete, hamburguer, batata frita, refrigerante, frituras e alimentos ultra processados em geral;

    - Preferir: verduras, legumes e frutas, peixe e frango, leite, queijo branco.

    - Atividade física

    - Evitar: muito tempo de tela (TV, videogame, ipad, smartphones).

    - Preferir: brincadeiras ao ar livre, corridas, esporte.

     

Nossos Endereços

SBP-Sede • R. Santa Clara, 292 - Rio de Janeiro (RJ) - CEP: 22041-012 • 21 2548-1999 

FSBP • Alameda Jaú, 1742 – sala 51 - São Paulo (SP) - CEP: 01420-002 • 11 3068-8595 

SBP-RS • Av. Carlos Gomes, 328/305 - Porto Alegre (RS) - CEP: 90480-000 • 51 3328-9270 / 9520