A erupção dentária pode interferir na amamentação?

Departamento Científico de Aleitamento Materno 

  • justify; line-height:normal">

    justify; line-height:normal">

    O desconforto do bebê com a erupção dos dentes é temporário e costuma diminuir logo que os dentes nascem. 

    justify; line-height:normal">Nesse período, você pode oferecer um pano úmido frio ou um brinquedo/mordedor gelado para aliviar o desconforto do nascimento dos dentes. Evite medicar sem orientação e sem necessidade.

  • justify; line-height:normal">

    Não existe indicação ou necessidade de parar com a amamentação quando surgem os dentes ou quando o bebê começa a morder o peito. 

    Se a “pega” está correta, o bebê abre bem a boca e sua língua fica posicionada entre os dentes e o mamilo, e assim não irá morder quando estiver sugando ativamente.

    justify; line-height:normal">

  • justify; line-height:normal">

    Quando o bebê morde, a tendência da mãe é retirar ou afastar rapidamente o bebê do peito. Isso às vezes tem efeito contrário, fazendo com que o bebê se assuste ou  aperte ainda mais a boca – e os dentes! – no mamilo. 

    Isso pode funcionar para que alguns bebês deixem de morder o peito. Outros bebês podem ficar incomodados, deixar de mamar ou  fazer uma “greve de fome” temporária e recusar o peito algumas vezes. 

    É melhor fazer ao contrário. Tente manter-se calma e aproximar ao máximo o bebê da mama, fazendo até uma leve pressão do nariz contra o peito. Isso pode fazer com que o bebê sinta algum desconforto pela obstrução do nariz, abra a boca para respirar e solte o mamilo. Outra técnica é colocar seu dedo mínimo ou indicador, o que você achar melhor, no canto da boca do bebê, entre as gengivas e ele soltará o peito. 

    justify; line-height:normal">

  • justify; line-height:normal">

    - Aprenda a reconhecer sinais do final da mamada. A maioria das situações nas quais o bebê morde o peito ocorre no final da mamada ou quando perde o interesse. Seu bebê pode apresentar uma leve tensão na mandíbula ou diminuir a intensidade da “pega”, às vezes demonstrando assim que ele não quer mais mamar. 

    - Observe com cuidado a posição da mamada e a “pega”. Um bebê bem posicionado, com a boca bem aberta e com a língua protrusa entre os dentes e o mamilo possivelmente não irá morder ou machucar seu mamilo. 

    - Se o bebê dormir, tire-o do peito. Para isso, coloque seu dedo entre as gengivas e, assim, evitará que ele morda nesse momento.

    justify; line-height:normal">

  • justify; line-height:normal">

    - Dê completa atenção ao bebê durante a mamada. Olhe para ele! Converse com ele, faça carinho em sua cabeça e seu corpo. Evite uma prática muito comum nos dias atuais: DEIXE SEU CELULAR DE LADO DURANTE A MAMADA! Não fique respondendo mensagens de redes sociais nessa hora! Seu bebê vai reclamar com razão – e pode morder seu seio! 

    - Evite forçar o bebê a mamar. Se o bebê está choroso ou irritado, tente acalmá-lo, deixá-lo dormir ou descansar um pouco antes de reiniciar a mamada. 

    - Ofereça um reforço positivo quando o bebê não morder. Diga palavras carinhosas de incentivo, como “obrigado (nome do bebê) por não morder a mamãe” ou “parabéns, que bebê querido!”. Sorria, beije, abrace... 

    - Em caso de reincidência, ofereça um mordedor para o bebê, ou pare a mamada e diga com firmeza (sem gritar!) que “isso não foi legal” (a mordida!) e interrompa a mamada por alguns instantes, retomando a seguir.

    justify; line-height:normal">

  • justify; line-height:normal">

    Lembre-se: 

    - Mantenha a calma! Isso é passageiro! 

    - Observe sinais que seu bebê pode morder seu peito!  - Deixe seu dedo sempre próximo, caso seja preciso interromper a mamada numa mordida inesperada! 

    (Fonte principal: traduzido e adaptado de: “La Leche League International. The Breastfeeding Answering Book. Revised Edition; 1998”).

    justify; line-height:normal">

    justify; line-height:normal">

Nossos Endereços

SBP-Sede • R. Santa Clara, 292 - Rio de Janeiro (RJ) - CEP: 22041-012 • 21 2548-1999 

FSBP • Alameda Jaú, 1742 – sala 51 - São Paulo (SP) - CEP: 01420-002 • 11 3068-8595 

SBP-RS • Av. Carlos Gomes, 328/305 - Porto Alegre (RS) - CEP: 90480-000 • 51 3328-9270 / 9520