carregando...

Sociedade Mineira treina leigos para Reanimação Cardiopulmonar com as mãos

Filiadas 13/07/2016

reanimacao-cardio2016

“Salve vidas com as mãos”, esse foi o slogan da Campanha Mundial de Reanimação Cardiopulmonar (RCP), que ocorreu em vários locais da capital mineira, de 1º a 7 de junho. A ação, idealizada pela American Heart Association (AHA), teve como objetivo treinar a maior quantidade possível de pessoas leigas para realizar RCP somente com as mãos em todo o mundo, principalmente na América Latina. Em Belo Horizonte, a Sociedade Mineira de Pediatria, com apoio da Faculdade de Medicina da UFMG e da Liga Acadêmica de Simulação em Saúde da UFMG (LASS), se juntou à Campanha, conseguindo treinar aproximadamente 500 pessoas. 

A ação foi coordenada por Monalisa Gresta, enfermeira instrutora do PALS (Pediatric Advanced Life Support/Suporte Avançado de Vida em Pediatria) pela Sociedade Mineira de Pediatria e professora convidada da Faculdade de Medicina da UFMG. A Campanha teve seus treinamentos realizados por participantes da LASS e alertou a comunidade sobre as atitudes que as pessoas leigas devem ter frente a uma parada cardíaca. São dois passos para salvar uma vida: ligar para o número de emergência local e comprimir o centro do peito forte e rápido, até o socorro chegar. De acordo com Monalisa, em um artigo de revisão de 2008, a AHA já recomendava somente as compressões torácicas, reforçando o conceito de que a RCP realizada pelo leigo, apenas com as mãos, é uma ação crítica que pode aumentar as chances de sobrevida do adulto e do adolescente em parada cardíaca súbita extra-hospitalar. 

Locais visitados

 “A SMP idealizou um programa amplo, que incluiu diferentes grupos e situações cotidianas”, explicou Monalisa. No primeiro dia da Campanha, o treinamento foi dirigido para os funcionários administrativos e outros públicos leigos da Faculdade de Medicina da UFMG. No segundo dia, eles foram visitados pelos integrantes da LASS e receberam treinamento em seus próprios departamentos. Na sexta-feira (3/6), foi a vez dos garis da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) da Regional Centro-Sul de Belo Horizonte: cerca de 50 profissionais que trabalham diariamente nas ruas da cidade agora sabem como se portar caso acompanhem uma parada cardiorrespiratória.

Funcionários, professores e alunos do Colégio Logosófico participaram da Campanha no dia 6 de junho. “O interesse das crianças foi tão grande que a Sociedade Mineira de Pediatria entregou para o Colégio e para dois estudantes que se destacaram, Breno Mundim e Nicole Lawinsky, certificados de participação”, conta Monalisa. 

Dois minutos que podem salvar uma vida 

No dia 7, para finalizar, a Campanha chegou até o campus da UFMG. Com apoio institucional da Pró-Reitoria de Extensão, a Praça de Serviço se tornou um grande local de treinamento de RCP com as mãos. Para o estudante de geologia, Wellinson Martins, foi importante participar, pois como passa muitos dias em trabalho de campo, em regiões distantes de áreas urbanizadas, é fundamental saber como lidar com uma situação de parada cardíaca. Thalita Costa, também estudante da UFMG, depois de fazer o rápido treinamento, comentou: “é uma ação que qualquer pessoa pode fazer, em qualquer lugar, não é necessário nenhum equipamento, mas que pode fazer toda a diferença na vida de uma pessoa”.