carregando...

SBP assina convênio com a USP e cria Fundo de Apoio à Residência

Reportagem 14/03/2016
Sandra Grisi e Eduardo Vaz
Sandra Grisi e Eduardo Vaz. Foto: Rogério Albuquerque

A SBP e o Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) assinaram, na última sexta-feira, um Termo de Parceria para promover intercâmbio entre residentes e preceptores. Dr. Eduardo da Silva Vaz aproveitou a oportunidade e lançou um Fundo de Apoio à Residência Médica em Pediatria. “Queremos garantir a formação pediátrica de qualidade e igualitária, de Norte a Sul, em todo o País. Essa é a verdadeira integração”, salientou, adiantando que convênios serão assinados também com outras instituições de referência. “Acredito que dentro de 10 a 20 anos teremos a exata noção do tamanho dessa iniciativa”, completou.

 Chefe do Departamento de Pediatria da FMUSP e diretora de Ensino e Pesquisa da SBP, Sandra Grisi ressaltou que o objetivo do Termo é facilitar troca entre os programas de residência médica  nacionais e internacionais, criando a rede de apoio que é compromisso da Sociedade. Estavam presentes no Instituto da Criança do Hospital das Clínicas vários professores, além dos cinco titulares que falaram reforçando a importância do intercâmbio como forma de aprimorar a formação, com oportunidade dos jovens terem as mais diversas experiências. “Os residentes também ficaram muito motivados”, frisou a dra. Sandra.

 Além dos drs. Eduardo e Sandra, o documento com a FMUSP foi assinado pelo professor Uenis Tannuri, vice-chefe do Departamento, e pelo representante membro do Comitê Executivo do GPEC, Dioclécio Campos Jr. Tanto o Termo de Parceria quando o Fundo de Apoio são destinados aos serviços que adotam o programa de residência médica de três anos, tendo como referência o currículo internacionalmente construído pelo Global Pediatric Education Consortium (GPEC).  

 Para o dr. Dioclécio, a parceria com o Instituto da Criança é um marco, prova de que a pediatria brasileira, graças a sua entidade nacional, está avançando cada vez mais rumo ao novo perfil do pediatra do século XXI, ganhando respeitabilidade nacional e internacional. No evento, o dirigente detalhou as iniciativas da SBP não apenas no Brasil, mas também nos países do Cone Sul, em alguns outros da América do Sul que revelaram interesse em aderir ao projeto, além de contatos já avançados com a Sociedade de Pediatria de Portugal, da Espanha e do Hospital infantil da Universidade Livre de Bruxelas – “todos interessados em aproximação e intercâmbio”, afirmou.

Recursos específicos

O presidente da SBP frisou que o novo Fundo será referendado pelo Conselho Superior, mas considerou importante já lançá-lo pela oportunidade e importância do convênio com a USP. Lembrou também que a Sociedade já custeou a o intercâmbio de dois residentes com o The Children’s Hospital of Philadelphia (CHOP), nos Estados Unidos e que a Universidade de Brasília recebeu oito residentes do Paraguai. “Agora, a SBP poderá captar recursos, vindos de doações de pessoas físicas e jurídicas, de entidades e empresas públicas e/ou privadas, que serão específicos para esse fim e geridos pela Sociedade”, explicou. Um Comitê Executivo será indicado para coordenar as ações do Fundo. O projeto de intercâmbio estimulado e apoiado financeiramente engloba a possibilidade de sua extensão a programas de residência de outros países, priorizando a cooperação com as unidades dos países Integrantes do Fórum das Sociedades de Pediatria do Cone Sul (Fospecs).

 Rede de integração

A preocupação do dr. Eduardo é com o fato de que no País, muitas residências ainda não possuem toda a infraestrutura para executar o novo Programa em sua integralidade. “Entendemos que o residente pode completar sua formação em outros serviços e que, independentemente disso, o intercâmbio dentro e fora do Brasil proporciona uma visão mais ampla da pediatria. O Fundo pretende custear passagens e estadia, para oferecer mais oportunidades para aqueles que estão em todos os estados brasileiros, desde os menos populosos e distantes dos grandes centros, e criando condições amplas para todos”, assinalou.

Veja aqui o Termo de Parceria Institucional (USP e SBP)

Conheça o Ato de Criação do Fundo de Apoio à Residência Médica em Pediatria e o Regulamento do Fundo de Apoio à Residência Médica em Pediatria