carregando...

Distribuição desigual de leitos de UTI ameaça saúde de bebês

Saiu na imprensa 02/10/2015

gazeta do povo

Segundo pesquisa do IBGE, apenas 6,6% das 5.560 cidades brasileiras têm leitos de UTI neonatal na rede pública de atendimento

Por Diego Antonelli – 22 de setembro de 2015

A má distribuição dos leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) neonatais, somada à falta de infraestrutura e de profissionais capacitados, é o principal entrave para a saúde pública destinada a recém-nascidos no país.

[…] “A impossibilidade de se implantar UTIs neonatais em todos os municípios, principalmente por motivos econômicos, obviamente dificulta o atendimento aos recém-nascidos”, afirma o médico Adauto Dutra Moraes Barbosa, do Departamento de Neonatologia da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Ele ressalta ainda que os leitos deveriam ser distribuídos de forma regionalizada.

Leia mais.